Links de Acesso

"Angola precisa de saber a verdade histórica", Abel Chivukuvuku

  • Manuel José

Abel Chivukuvuku

Abel Chivukuvuku

Filomeno Vieira Lopes, do Bloco Democrático, diz que é "preocupante" a existência de presos políticos em Cabinda e nas Lundas.

A reconciliação em Angola só pode ser alcançada com um futuro baseado na verdade histórica, disse o líder da CASA CE Abel Chivukuvuku.

“O nosso passado foi construído com base na mentira e manipulação”, disse o líder da terceira maior força política parlamentar. "Angola sempre viveu de muitas mentiras e manipulações", acrescentou.

Chivukuvuku falava a jornalistas durante uma conferência organizada pela Associação Justiça, Paz e Democracia e a “Open Society” sob o tema “Direito à verdade e memória colectiva como direitos humanos na construção da democracia em Angola”.

O certame reúne vários especialistas aqui em Luanda atá ao dia 16 para discutir o estado dos direitos humanos no país.

O professor universitário e dirigente da Unita Jaka Jamba é outro palestrante que considerou ser essencial “recuperar a verdade e a memória colectiva” pois Angola passou por momentso “bastante conturbados e bastante difíceis”.

Filomeno Vieira Lopes, do Bloco Democrático, pensa que a democracia em Angola é cada dia que passa uma miragem.

"Hoje é impossível manifestar-se em Angola, temos neste momento presos políticos em Cabinda e também nas Lundas, o que é extremamente apreensivo", denunciou.

Por sua vez, o activista cívico Rafael Marques entende que a vida dos angolanos não tem qualquer interesse para os que governam.

XS
SM
MD
LG