Links de Acesso

Trump critica acordo de refugiados e relações EUA-Austrália sofrem crise após telefonema tenso


Presidente Donald Trump fala ao telefone com o primeiro-ministro autraliano Malcolm Turnbull. Na Sala Oval estão também Michael Flynn e Steve Bannon. Jan. 28, 2017 in Washington

Trump considerou acordo entre EUA e Autrália de "idiota"

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou um acordo de troca de refugiados com a Austrália de "idiota" nesta Quinta-feira, 2, após uma reportagem do jornal Washington Post sobre uma conversa telefónica ríspida entre norte-americano e o primeiro-ministro australiano, ameaçando criar uma rixa incomum entre os dois aliados próximos.

De acordo com o Post, Trump descreveu o plano de reassentamento com a Austrália como "o pior acordo da história" e acusou a Austrália de tentar exportar autores de ataques a bomba como o de Boston. Segundo a reportagem, o telefonema deveria ter durado uma hora, mas Trump encurtou depois de 25 minutos quando o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, tentou direccionar a conversa para assuntos como a Síria.

Turnbull disse a repórteres que a conversa que teve com o norte-americano no fim-de-semana foi franca e honesta, mas não quis dar maiores detalhes.

"Eu realmente tomo o partido da Austrália. O meu trabalho é defender os interesses australianos", disse Turnbull em Melbourne.

Ele recusou-se a confirmar a reportagem do Post segundo a qual Trump, que anteriormente havia falado com líderes mundiais como o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e do México, Enrique Peña Nieto, lhe disse raivosamente que a ligação foi "a pior até agora".

Analistas políticos disseram que tal aspereza é inédita, superando até mesmo as relações difíceis entre o ex-Presidente Richard Nixon e o então primeiro-ministro australiano Gough Whitlam, que retirou os soldados de seu país da Guerra do Vietname.

"Mesmo aquilo sempre foi feito na linguagem das cortesias de política externa", disse Harry Phillips, analista político com 40 anos de experiência nas universidades de Edith Cowan e Curtin, em Perth.

Enquanto reportagens sobre a conversa rendiam manchetes dos dois lados do planeta, Trump twitou pouco antes da meia-noite em Washington: "Vocês acreditam nisso? O governo Obama concordou em receber milhares de imigrantes ilegais da Austrália. Porquê? Irei estudar este acordo idiota".

Isso aumentou a confusão sobre a situação do acordo polémico que a Austrália acertou com o ex-Presidente Barack Obama no final do ano passado para que os EUA reassentem até 1.250 postulantes a asilo retidos em campos de processamento situados em ilhas de Papua Nova Guiné e Nauru.

Em troca, a Austrália reassentaria refugiados de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Reuters
XS
SM
MD
LG