Links de Acesso

Tribunal paquistanês condena jovem à morte por ter publicado material blasfemo

  • Redacção VOA

Taimoor Raza , o jovem condenado à morte.

As autoridades paquistanesas têm afirmado que os activistas dos direitos humanos usam as redes sociais para disseminar conteúdo blasfemo.

Um tribunal antiterrorista no centro do Paquistão sentenciou no sábado um jovem de 30 anos de idade à pena de morte por ter publicado conteúdo blasfemo nas redes sociais.

O julgamento teve lugar numa prisão de alta segurança na cidade de Bahawalpur, disse à VOA o procurador Mohammad Shafiq Qureshi .

O Ministério Público explicou que o tribunal concluiu que Taimoor Raza usou o Facebook e WhatsApp para "disseminar" ou “receber” conteúdo sobre ódio, incluindo "imagens e comentários ofensivos" contra o Profeta Mohammad e seus companheiros.

O condenado Raza tem o direito de recorrer do veredicto.

Qureshi disse que a conta do Facebook usada por Raza tinha mais de 3.500 amigos ou seguidores.

O advogado da defesa não estava imediatamente disponível para comentários sobre as alegações contra seu cliente.

Raza foi detido há cerca de um ano e registos da polícia indicam que confessou ser membro do ilegalizado grupo Sipah-e-Muhammad, de militantes xiitas.

A organização esteve envolvida em conflitos sangreto com militantes da maioria sunita do Paquistão.

As autoridades paquistanesas têm afirmado que os activistas dos direitos humanos usam as redes sociais para disseminar conteúdo blasfemo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG