Links de Acesso

Terrorista de Londres tinha sido libertado sem cumprir a sua pena


Boris Johnson quer pôr fim á prática de liberdade condicional para criminosos violentos

Na sequência do ataque terrorista de ontem na ponte de Londres, o primeiro ministro britânico Boris Johnson disse que pessoas condenadas por terrorismo não devem ser libertadas antes de cumprirem a sua sentença.

O primeiro Ministro britânico e a secretária do interior Priti Patel no local do ataque terrorista
O primeiro Ministro britânico e a secretária do interior Priti Patel no local do ataque terrorista

Johnson disse que a prática de libertar condicionalmente presos acusados de crimes violentos após cumprirem metade da sua sentença não está a funcionar.

Duas pessoas morreram e várias outras ficaram feridas quando Usman Khan começou a esfaquear pessoas no local onde decorria uma conferencia sobre reabilitação de criminosos e depois na ponte onde várias pessoas conseguiram desarma-lo da faca de cozinha com que levou a cabo os ataques. Khan que tinha um cinto de explosivos falsos amarrados ao corpo foi depois morto a tiro pela polícia.

O atacante tinha sido condenado em 2012 por participar numa conspiração para a atacar a bolsa de Londres e foi libertado condicionalmente em 2018 depois de cumprir metade da sentença.

A policia britânica disse, entretanto, não haver mais suspeitos de envolvimento no ataque de ontem em que três outras pessoas foram hospitalizadas

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG