Links de Acesso

Syrah retoma ligações para a sua mina em Cabo Delgado


A Syrah tinha interrompido as deslocações de e para as suas operações na zona depois de um segundo ataque de insurgentes em Ancuabe, na semana passada

A companhia australiana Syrah Resources disse, nesta sexta-feira (17), ter recomeçado as ligações para a sua mina de grafite em Balama, na província moçambicana de Cabo Delgado.

Na semana passada, a Syrah interrompeu as deslocações de e para as suas operações na zona, depois de um segundo ataque de insurgentes em Ancuabe.

Esse ataque registou-se a cerca de 200 quilómetros do projecto de Balama, mas a cerca de 30 quilómetros da Estrada Nacional Número 1, a principal rota de transporte entre Balama, Nacala e Pemba.

Num comunicado hoje emitido, a Syrah disse que as suas operações na mina não foram afectadas pelas restrições de transportes e que as movimentações de e para a mina tinham recomeçado depois de monitorização directa e avaliações da situação e segurança feitas por “terceiras partes qualificadas”.

A companhia não especificou quem precisamente fez a avaliação.

Apesar do anúncio do recomeço das ligações, as acções da companhia continuavam em queda na bolsa australiana, caindo hoje cerca de 3,7%. Desde a semana passada, registam uma queda total de 23%.

O ataque em Ancuabe foi contra uma mina operada por outra companhia australiana, a Triton, que confirmou a morte de dois dos seus empregados no projecto Grafex.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG