Links de Acesso

Sem crédito será difícil motivar a juventude a trabalhar na agricultura, diz Hélder Muteia

  • Ramos Miguel

Hélder Muteia

E “é importante criar condições em termos de tecnologias apropriadas para os jovens".

O Coordenador sub-regional do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação-FAO, Hélder Muteia, diz que sem condições atractivas, sobretudo em termos de acesso ao crédito, vai ser difícil motivar a juventude a trabalhar na agricultura em Moçambique.

Neste país, a agricultura é considerada a base de desenvolvimento, e o recente congresso da Frelimo recomendou um maior envovimento da juventude nesta actividade, até como forma de combater o desemprego juvenil.

Muitos agricultores dizem que apesar do seu enorme potencial para combater a pobreza e o desemprego, o sector agrícola continua a ser um dos menos beneficiados pelo Orçamento de Estado, e, em muitos casos, a produção não é processada.

Hélder Muteia, antigo vice-ministro da Agricultura de Moçambique, afirma que a exportação da produção agrícola na sua forma bruta não facilita que os que trabalham na área saiam a ganhar, na medida que satisfaça as suas necessidades.

Para o antigo governante, "se tivermos uma indústria transformadora, nós vamos garantir que haja mais emprego e mais integração da juventude. Cada vez mais, nós temos que garantir que a juventude se sinta motivada a trabalhar na agricultura"

Muteia realça que "se continuarmos a produzir em regimes menos desenvolvidos do ponto de vista tecnológico, os jovens não se sentirão motivados a trabalhar na agricultura. É importante criar condições em termos de tecnologias apropriadas e de acesso a crédito para os jovens".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG