Links de Acesso

Rússia promete retaliar sanções americanas

  • Redacção VOA

Vice-ministro russo (centro) chega ao Departamento de Estado

Reunião sobre propriedades russas confiscadas pelos Estados Unidos terminou sem acordo

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta terça-feira, 18, que se reserva ao direito de tomar medidas de retaliação contra os Estados Unidos, após uma reunião em Washington que terminou ontem sem acordo sobre a devolução de propriedades diplomáticas russas em território norte-americano.

O antigo Presidente americano Barack Obama ordenou a apreensão de dois complexos diplomáticos e a expulsão de 35 diplomatas russos em Dezembro do ano passado pelo suposto envolvimento deles em ataques cibernéticos durante a campanha presidencial de 2016 nos Estados Unidos, algo que a Rússia nega categoricamente.

Moscovo disse que avaliaria os próximos passos de acordo com o resultado da reunião de ontem entre o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Ryabkob, e o subsecretário de Estado dos EUA, Thomas Shannon, que discutiram a disputa diplomática.

"A parte russa destacou (na reunião) que se Washington não remover esse e outros obstáculos irritantes contínuos ao trabalho das nossas instituições diplomáticas nos reservamos ao direito de tomar medidas de retaliação com base no princípio da reciprocidade", revelou o Kremlin, defendendo o regresso a um diálogo permamente.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG