Links de Acesso

Rússia expulsa 23 diplomatas britânicos em retaliação ao Reino Unido


Embaixada Birtânica em Moscovo, 17 de Março, 2018.

Theresa May já respondeu à decisão russa, dizendo que o Reino Unido não tolera ameaças

A Rússia expulsou 23 diplomatas britânicos neste sábado, 17 de Março, em retaliação contra Londres, que acusou o Kremlin de orquestrar um ataque de agente nervoso contra um antigo espião russo e a sua filha no sul da Inglaterra.

Numa escalada da crise, a Rússia disse que também encerra as actividades do British Council, que promove vínculos culturais entre os dois países e o consulado geral da Grã-Bretanha em São Petersburgo.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que dava aos 23 diplomatas britânicos uma semana para deixar o país.

Theresa May aponta o dedo à Rússia por ataque contra espião em cidade inglesa.

A atitude russa, mais dura do que esperado, seguiu-se à decisão da Grã-Bretanha na quarta-feira, 14 de Março, de expulsar 23 diplomatas russos por causa do ataque na cidade inglesa de Salisbury, que deixou o ex-espião russo Sergei Skripal, 66, e a sua filha Yulia Skripal, 33, gravemente doentes no hospital.

Reino Unido não tolera ameaças

A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse no sábado que o Reino Unido vai considerar os seus próximos passos ao lado de seus aliados nos próximos dias, depois da decisão de retaliação da Rússia.

“Nós nunca toleraremos uma ameaça à vida de cidadãos britânicos e outros em solo britânico pelo governo russo. Podemos ficar mais tranquilos pelo forte apoio que recebemos de nossos amigos e aliados em todo o mundo”, afirmou May no fórum Partido Conservador em Londres.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG