Links de Acesso

Rebeldes ligados ao al-Qaida dizem que abateram avião russo na Síria

  • Redacção VOA

Na imagem, o que os rebeldes sírios dizem ser resultado do abate do avião russo, perto de Idlib, no dia 3 de Fevereiro, 2018.

Há indicações de ser a primeira vez que os rebeldes abatem um avião russo na Síria.

Rebeldes sírios ligados ao grupo al-Qaida reivindicam a responsabilidade do abate de um avião russo, perto da cidade de Saraqeb, por eles controlada.

O ministério da Defesa russo confirmou, sábado o abate do avião, e disse que o piloto foi morto pelos rebeldes após ter dado à terra usando um paraquedas.

Testemunhas dizem que o piloto foi morto ao tentar disparar contra os rebeldes que tentavam capturá-lo.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, com sede na Inglaterra, diz que o piloto estava a bordo de um Su-25, um avião russo usado para o apoio de tropas no terreno.

O grupo rebelde Hay'at Tahrir al-Sham (HTS) divulgou, na página da Agência de Notícias Ebaa, um video que mostra os destroços do avião em chamas.

O HTS é também conhecido por al-Qaida na Síria e tem elementos da antiga Frente Nusra, mas diz que as suas acções são independentes do al-Qaida.

Há indicações de ser a primeira vez que os rebeldes abatem um avião russo na Síria.

O incidente teve lugar na província de Idlib, onde o avião estaria a apoiar tropas sírias pro-governamentais no ataque a Sarageb.

Tropas governamentais sírias têm estado a tentar o acesso à uma importante autostrada que liga as duas maiores cidades do país: Aleppo e Damasco.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG