Links de Acesso

Para moçambicano, "as coisas estão piores a cada dia"

  • Danielle Stescki

Moçambicano Célio Dengo

Célio Dengo, de 32 anos, que trabalha no sector de transportes em Maputo, comentou como está a vida na capital moçambicana.

"A minha avaliação, assim como a avaliação de todos os moçambicanos, é de que aqui tornou-se um caos. Piorou muito!"

O custo de vida na capital é elevado, e os preços de produtos de primeira necessidade estão sempre a subir.

De acordo com Dengo, os reajustes mais recentes occorreram com o preço do pão e do combustível. O pão, que custava 6 meticais ($0,08 centavos de dólar), agora custa 12 meticais ($0,17). O litro da gasolina passou de 51 meticais ($0,71 centavos) para 56 meticais ($0,79).

"Não está nada fácil."

Sobre a actual situação no país Dengo está pessimista e acredita que o combustível vai subir ainda mais, podendo afectar o preço dos transportes públicos e privados.

Em março, Célio Dengo já havia conversado com a Voz da América sobre o alto custo de vida na capital moçambicana. Ele sublinhou então o aumento dos produtos de primeira necessidade, como o arroz e o óleo vegetal.

Para ele, o recente aumento no valor dos salários mínimos não vai ajudar em nada.

"As coisas estão piores a cada dia."

Confira a entrevista na íntegra.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG