Links de Acesso

Papa Francisco defende quebra de patentes das vacinas contra a Covid-19


Papa Francisco no Vaticano (Foto de Arquivo)

“Uma variante desse vírus é o nacionalismo fechado”, afirmou

O Papa Francisco defendeu a suspensão de patentes de vacinas contra o novo coronavírus visando agilizar a imunização dos países mais pobres e em desenvolvimento que não têm acesso devido ao seu elevado custo.

Numa mensagem enviada aos organizadores de um espectáculo beneficiente, Francisco disse que “uma variante desse vírus é o nacionalismo fechado, que impede, por exemplo, um internacionalismo das vacinas”.

Ele também pediu "um espírito de justiça que nos mobilize para garantir o acesso universal à vacina e a suspensão temporária dos direitos de propriedade intelectual".

Nesta semana, a Administração Biden afirmou apoiar a suspensão de patentes de vacinas contra Covid-19 e prometeu discutir o assunto na Organização Mundial do Comércio (OMC).

Um dia depois, a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, afirmou que a União Europeia está pronta a participar do debate, e recebeu apoio do Presidente francês, Emmanuel Macron, mas ontem os líderes europeus mostraram-se mais inclinados para parcerias público-privadas que tornem as vacinas mais baratas, em vez da quebra de patentes.

A chanceler alemã Angela Merkel recusou a ideia dizendo que tal medida não agilizará a vacinação.

Em sentido contrário, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, posicionou-se a favor da suspensão das patentes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG