Links de Acesso

Angola: Pais não pagam propinas, professores sem salàrios


Guilherme Silva, presidente do Sinprof, Angola

Apesar do governo angolano ter decidido que as propinas de escolas privadas devem ser parcialmente pagas durante o período de encerramento devido ao Coronavírs, professores de escolas privadas dizem estar a passar dias difíceis em casa, sem salário, para suportar e prevenir-se da Covid 19.

Isto porque os encarregados de educação não estar a pagar as propinas já que els proprios estão sem rendimentos.

Com efeito e depois de um acérrimo debate o govenro decidu queos encarregados
de educação devem pagar ate sessenta porcento das propinas.

Oprofessor Miguel Gonçalves diseque “os colégios estão sem retorno económico porque os encarregados de educação não estão a pagar propinas”.

Outro professor Panzo Miguel disse que se está a viver “uma situação muito difícil para nós”.

“Se por um lado o governo pede para ficarmos em casa por causa do bem maior, a vida, por outro há a fome”,disse.

O presidente do Sinicato dos professores Guilherme Silva entende que o executivo é o responsável directo para a solução desta situação.
"Esses trabalhadores descontam para a segurança social, seria altura do estado usar parte deste valor para alocar as empresas privadas para que estas possam pagar os seus trabalhadores enquanto
durar o estado de emergência", disse

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG