Links de Acesso

Países europeus suspendem operações de resgate no Mediterrâneo


Migrantes na costa da Líbia. 10 de janeiro 2020

As agências da ONU alertam que migrantes e refugiados que cruzam o Mar Mediterrâneo central arriscam perder a vida se os países europeus continuarem a impedir que os navios de busca e resgate salvem aqueles em perigo. Reportagem de Lisa Schlein em Genebra.

O escritório de direitos humanos da ONU manifesta-se alarmado com os recentes relatos de barcos de resgate que não ajudaram migrantes com problemas no mar Mediterrâneo central, considerado uma das rotas de migração mais mortais do mundo.

A agência lamenta a reação coordenada dos barcos migrantes pelas nações e por políticas severas de alguns países europeus que pretendem impedir a busca humanitária privada e as embarcações de resgate de apoiar os migrantes em perigo.

O porta-voz dos direitos humanos, Rupert Colville, diz que essas ações ocorrem num momento em que um número crescente de migrantes está a fazer a perigosa jornada da Líbia para a Europa.

"Pedimos a suspensão imediata do trabalho desses socorristas. Essas medidas estão claramente a colocar vidas em risco. Nos primeiros três meses deste ano, já houve um aumento de quatro vezes nas partidas da Líbia em comparação com o mesmo período de 2019."

Colville diz que sua agência está preocupada com os muitos refugiados e migrantes que estão a senr devolvidos à Líbia após serem resgatados no mar: "A Guarda Costeira da Líbia continua a enviar as embarcações para as suas próprias margens, colocando os migrantes interceptados em instalações de detenção arbitrárias, onde enfrentam condições horríveis, como já falámos muitas vezes no passado, incluindo tortura e maus-tratos, violência sexual , falta de assistência médica e outras violações dos direitos humanos ".

Colville diz que as condições superlotadas sob as quais os migrantes são mantidos os expõem à ameaça de infecções por coronavírus.

As agências da ONU estão pedindo a libertação de todos os refugiados e migrantes nas instalações de detenção da Líbia. Eles defendem o retorno à antiga tradição de resgate no mar, consagrada na lei no século passado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG