Links de Acesso

Número de refugiados da RDC em Angola aumenta para 16 mil


Refugiados da Rep. Democrática do Congo no centro de Mussungue no Dundo, província da Lunda Norte

Sete crianças morreram de malária e desnutrição nas últimas 48 horas no Dundo

O número de refugiados provenientes da República Democrática do Congo (RDC) em Angola aumentou para 16 mil, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Fontes do Governo da Lunda Norte revelam, por seu lado, que diariamente chegam ao Dundo, capital da Lunda Norte, entre 300 e 400 refugiados, em consequência do conflito entre forças governamentais e as milícias "Kamuina Sapo".

Aumentou número de refugiados da RDC, em Lunda Norte 1:49
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:11 0:00

Algumas crianças estão a chegar ao Dundo em estado de desnutrição severa e malária crónica.

A VOA sabe que sete delas morreram nas últimas 48 horas devido a desnutrição severa e malária aguda, nos campos de refugiados de Mussungue, com três mortes (3) e Kikanga com quatro mortes (4).

O director de Comunicação Social do Governo da Lunda Norte, Armando Chipema, disse que na sexta-feira, 5, o Executivo provincial vai pronunciar-se sobre situação dos refugiados da Lunda Norte.

Além do ACNUR, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) juntou-se agora aos esforços do Governo local, distribuído comida.

Os medicamentos também começam a escassear nos centros de refugiados.

Recorde-se que no passado fim-de-semana, um avião do ACNUR chegou a Angola com bens para assistir os refugiados.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG