Links de Acesso

Merkel classifica atropelamento em feira de Natal de ataque terrorista

  • Redacção VOA

Angela Merkel, primeira-ministra alemã

Autor do ataque que deixou 12 mortos e 48 feridos era paquistanês e suspeita-se que tenho entrado como refugiado.

A primeira-ministra alemã, Angela Merkel, classificou nesta terça-feira, 20 de atentado terrorista o atropelamento que deixou 12 mortos e 48 feridos numa feira de Natal em Berlim, na Alemanha.

O suspeito inicialmente preso é um paquistanês de 23 anos, Naved B., que entrou no país em Fevereiro e, provavelmente, era um solicitante de asilo.

Entretanto, a polícia alemã informou há momentos nesta terça-feira, 20, que que Naved B., não será, afinal, o responsável pelo ataque.

"Temos o homem errado", afirmam as autoridades, citadas pelo jornal germânico Die Welt.

As autoridades referem, assim, que o verdadeiro atacante "continua em fuga", "está armado" e poderá provocar "novos danos".

A polícia de Berlim e as forças de segurança já estarão informadas e já foi activado um alerta de segurança máxima.

A polícia acredita que o autor pode ser um militante do Estado Islâmico radicalizado no país.

Entretanto, recorde-se que Naved B. já tinha, momentos antes, negado qualquer envolvimento ao ataque.

No momento em que foi preso, o suposto condutor de um camião negou qualquer envolvimento no incidente, disse o canal de TV alemão N-TV, citando a agência de notícias DPA.

Mais cedo, a polícia de Berlim informou que o camião que atropelou os visitantes da feira "foi conduzido deliberadamente em direcção à multidão" e tratou o caso, pela primeira vez, como um "suposto atentado terrorista".

"Toda a acção policial contra o suposto atentado terrorista em Breitscheidplatz continua a toda velocidade e com o cuidado necessário", informou a polícia através da sua conta oficial no Twitter.

O paquistanês Naved B. foi preso perto do local do ataque.

Dentro do camião, que tinha placa da Polónia, foram encontradas vigas de aço, e um polaco morto.

XS
SM
MD
LG