Links de Acesso

Malanje: Partidos e polícia acordam código de conduta para eleições

  • Isaías Soares

Comissário António José Bernardo defende linguagem moderada

Os representantes de partidos políticos com assento parlamentar e as autoridades policiais em Malanje concertaram em cumprir com os pressupostos da lei eleitoral para evitar excessos durante a campanha eleitoral e após as eleições gerais de Agosto.

O comandante provincial da Polícia Nacional em Malanje, comissário António José Bernardo, disse que a linguagem deve ser moderada e contribuir para a festa da democracia.

“Cabe-nos sensibilizar para que adoptem e difundam mensagens que não incitem a violência ou ódio e respeitem o princípio pela diferença, liberdade de escolha, o direito de cada um dos cidadãos de poder reunir e manifestar-se na cor partidária que prefira”, disse.

O secretário executivo da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral, Carlos Xavier Luís Lucas, lembrou que o encontro veio satisfazer uma das obrigações da coligação.

“Visa fundamentalmente melhorar o ambiente político, alias, nós a CASA fomos os pioneiros, ainda no ano passado tivemos contactos com várias instituições em função do espaço e da intolerância política e inviabilização dos programa dos outros partidos políticos”, referiu.

O secretário para os assuntos eleitorais do MPLA, Lando David Pacheco, precisou que os políticos “devem estar preparados para passarem uma mensagem positiva aos seus militantes e simpatizantes, de modo que as nossas eleições se realizem num clima de paz e harmonia”.

No final do encontro, em que estiveram presentes magistrados do Ministério Público, representantes da Delegação da Justiça e Direitos Humanos, membros dos conselhos consultivos do Minint e da Polícia Nacional os participantes reprovaram o cumprimento de actos negativos.

Os concorrentes às eleições não podem reunir-se em espaços públicos sem prévia comunicação às autoridades administrativas ou locais.

XS
SM
MD
LG