Links de Acesso

Julgamento de Bubo na Tchuto de novo adiado


Bubo Na Tchuto

Falta de tradutores dificulta início do processo. Nova audiência maracada para Novembro. Estado de saúde do acusado está a deteriorar-se, diz advogada.

O início do julgamento do antigo comandante da marinha da Guiné Bissau, Bubo na Tchuto foi de novo adiado por falta de tradutores.

A advogada de Na Tchuto disse ao tribunal por outro lado que o estado de saúde do antigo comandante da marinha guineense se está a deteriorar aparentemente com problemas de visão

Na Tchuto compareceu em tribunal em Nova Yorque Quinta feira na companhia de dois outros acusados, Pais Djeme e Tchami Yala.

Todos estavam vestidos com uniforme prisional castanho.

A advogada Sabrina Shroff disse a defesa tinha contactado as Nações Unidas para encontrar tradutores de crioulo guineense mas sem sucesso.

Shroff disse haver apenas um tradutor mas que isso não é suficiente.

Foi a segunda audiência em que o juíz ouviu questões relacionadas com a falta de tradutores.

O juíz marcou uma nova audiência para Novembro.

Sabrina Shroff disse que os atrasos estavam a ter um efeito negativo sobre Bubo na Tchuto.

Shroff disse que o estado de saúde de na Tchuto se está “a deteriorar”.

“As suas cataratas estão a piorar,” disse a advogada para quem isso se deve “ á prisão e à idade”.

Na Tchuto foipreso ao largo da costa da Guiné Bissau numa operação da agência de combate à draga dos Estados Unidos, a Drug Enforcement Agency, DEA.

Na Tchuto foi atraído a um navio onde segundo as autoridades americanas pensava que ia finalizar um acordo para o transporte de drogas da América do Sul para a Europa via Guiné- Bissau.

O antigo comandante da marinha guineense foi subsequentemente transportado para Nova Yorque.

A operação visava também capturar o actual comandante do exército guineense António Indjai autor do golpe de estado de Abril de 2012.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG