Links de Acesso

Irão declara três dias de luto pela morte de Soleimani


Procissão fúnebre pelo Major General Qassem Soleimani em Ahvaz. 5 de Janeiro 2020

Milhares de pessoas reuniram-se na cidade de Ahvaz, no sudoeste do Irão , para homenagear Qassem Soleimani, comandante da Força Quds do Irão, que foi morto na sexta-feira, 3 de janeiro, por um ataque aéreo dos EUA enquanto viajava com uma comitiva para o vizinho Iraque.

A televisão estatal transmitiu imagens em directo das cerimónias de domingo, mostrando manifestantes vestidos de preto cantando e batendo no peito em homenagem a Soleimani, cujo corpo foi devolvido ao Irão pouco antes do amanhecer.

O canal estatal publicou um vídeo de um caixão embrulhado numa bandeira iraniana, a ser retirado de um avião enquanto uma banda militar tocava.

O Irão declarou três dias de luto e o corpo de Soleimani será levado para a cidade sagrada de Mashad e para Teerão antes do seu enterro em Kerman, a sua cidade natal, a 7 de janeiro.

Como chefe da Força Quds, Soleimani, 62 anos, ajudou a orquestrar as operações clandestinas e militares no exterior de Teerão.

A Força Quds, o braço estrangeiro do Corpo Revolucionário da Guarda Islâmica (IRGC) do Irão, foi designada uma organização terrorista estrangeira pelos Estados Unidos.

O Major General foi morto num ataque aéreo dos EUA, enquanto viajava com o líder da mílicia iraquiana, apoiada pelo Irão depois de deixar o aeroporto de Bagdade nas primeiras horas da manhã de 3 de janeiro - um ataque que aumentou substancialmente as tensões entre Washington e Teerão.

Abu Mahdi al-Muhandis, vice-comandante da milícia Hashd Shaabi, apoiada pelo Irão, no Iraque, também foi morto no ataque.

Pessoas marcharam também em Bagdade por Soleimani e outros mortos no ataque, enquanto muitos manifestantes anti-Irão comemoraram as mortes em outros locais no Iraque.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que ordenou o ataque a Soleimani, porque o comandante iraniano organizou ataques a alvos dos EUA e do Iraque e que planeava outras acções terroristas.

O Irão prometeu "vingança dura" pelo ataque dos EUA a Soleimani, um dos militares mais poderosos do Irão.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG