Links de Acesso

Gado já começou a morrer

A irregularidade das chuvas na província da Huíla está a tirar o sono dos camponeses que receiam por mais uma campanha agrícola aquém das expectativas.

Falta de chuva causa apreensão na Huíla 1:37
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:37 0:00

Pouco ou quase nada choveu entre os meses de Outubro e Novembro situação que pode ter comprometido a chamada primeira época que inclui ainda o mês de Dezembro.

Na localidade de Mungongo no município de Quipungo os homens do campo estão preocupados é o caso do senhor Vasco Matias.

«Muitos confiavam nas primeiras colheitas de nakas mas o aproveitamento está um pouco negativo e com esta falta prevê-se um risco para o camponês», disse um agricultor

A falta de chuvas traz consigo também a escassez de zonas de pastos para o desagrado do criador Bernardo Malaquias.

«Em alguns lados o gado está ir a falência algumas cabeças já estão a morrer», disse um criador de gado.

O sector que tutela a agricultura na província da Huíla admite fracasso da primeira época em face da escassez de chuvas e deposita agora confiança na segunda que se estende até Março.

O mês de Dezembro começa a se mostrar mais favorável as quedas pluviais.

O director provincial da agricultura, Lutero Campos, anunciou o reforço em sementes de milho para compensar os agricultores na segunda época e prometeu perdoar o reembolso de sementes aos camponeses afectados na abertura da campanha.

«As associações e os camponeses individuais aqueles que tenham recebido as sementes que nós temos o controlo e que teriam de reembolsar no fim da colheita, os que foram afectados não fazer a devolução», disse

Para a campanha agrícola 2017/2018 a província da Huíla conta com 224 cooperativas e 835 associações de camponeses.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG