Links de Acesso

Huíla: Ensino de línguas nacionais ganha espaço


Projecto expandido de duas para três línguas nacionais

As autoridades que superintendem o sector da educação na província angolana da Huíla estão satisfeitas com a implementação do ensino das línguas nacionais Umbundu, Nhaneka e Ngangela.

Introduzido no sistema de ensino desde 2015, o projecto abrangeu já 197 escolas do I e II ciclo do Ensino Secundário, com 28 mil alunos e 442 professores em 10 dos 14 municípios da província.

O coordenador provincial das línguas nacionais, Ezequiel Cambindangolo, disse que, apesar de para a região estar previsto o ensino apenas de duas línguas, a realidade local forçou a introdução de uma terceira.

«Segundo a distribuição nacional do ensino das línguas, Nhaneka coube à Huíla e Namibe, o Umbundu ao Bié, Huambo e Benguela e o Kimbundu e o Kikongo mais lá para o norte mas por nossa iniciativa e tendo em conta a realidade do mosaico linguístico da Huíla conseguimos implementar também o umbundo e o Ngangela e nesta altura são três línguas a serem ensinadas», disse aquele responsável.

O ensino das línguas nacionais sobretudo no interior tem-se debatido com dificuldades em matéria de professores e de manuais, uma situação que carece de solução.

«Nós não temos manuais suficientes para distribuir as turmas que são selecionadas então é necessário que se reproduzam os livros que temos», explicou Cambindangolo.

Jamba, Chicomba, Chipindo e Caconda são os municípios que aguardam pela extensão do programa de ensino das línguas nacionais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG