Links de Acesso

Higino Carneiro constituído arguido


Antigo ministro e governador responde a inquérito na PGR

O deputado e antigo ministro, governador e vice-presidente da Assembleia Nacional de Angola Higino Carneiro foi constituído arguido num processo de alegada má gestão durante o tempo em que exerceu essas funções, entre 2016 e 2017, indicou hoje o advogado do também antigo ministro.

A informação foi avançada pelo seu advogado, José Carlos Miguel, no final do interrogatório que durou cerca de sete horas e meia, num processo que está em instrução primária.

"O processo está em instrução, são os primeiros passos", acrescentou Miguel em declarações aos jornalistas, adiantando apenas que Carneiro não foi ouvido sobre a sua gestão à frente do Ministério das Obras Públicas, mas si como antigo governador de Luanda.

A PGR vai divulgar amanhã as medidas de coação, que poderão incluir a proibição de sair do país.

"É o tempo necessário para a bateria de perguntas que havia sido preparada", disse o advogado de defesa de Higino Carneiro, que se recusou a avançar mais pormenores ao grupo de jornalistas que aguardava pela sua saída.

"Eu não ouvi falar em desvio de fundos, também não ouvi falar de má gestão de erário público. Ouvi perguntas sobre determinados atos de gestão. Não posso falar de factos que têm a ver com aquilo que é o objeto do processo, infelizmente tenho essa limitação", disse o defensor, acrescentando que "o processo está em segredo de justiça e ainda não sabemos que matérias haviam sido recolhida antes".


Leia também:
Tribunal Constitucional mantém José Filomeno dos Santos na prisão

Quantum Global prossegue luta contra Fundo Soberano de Angola

Washington Fora d'horas 11 fevereiro: Norberto Garcia ouvido em tribunal

Antiga administradora da Baía Farta presa em Benguela sob supeita de peculato

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG