Links de Acesso

Guatemala elogiado por mudar a embaixada para Jerusalém


Jimmy Morales e Benjamin Netanyahu, em Jerusalém, 2016

Palestina diz que "é um acto vergonhoso e ilegal, que vai totalmente contra os desejos dos líderes da igreja em Jerusalém" .

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, foi elogiado pelas autoridades israelitas, nesta segunda-feira, 25, por ter decidido realocar a embaixada do país em Jerusalém, uma medida em linha com a política dos Estados Unidos na disputa pelo estatuto daquela cidade.

Num breve post feito na sua conta oficial do Facebook, no domingo, Morales afirmou ter decidido mudar a embaixada de Tel Aviv após conversar com o primeiro-ministro do Israel, Benjamin Netanyahu.

"Deus o abençoe, meu amigo, presidente Morales", escreveu o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, em comunicado, referindo-se ao seu homólogo guatemalteco, Jimmy Morales.

Netanyahu escreveu no Twitter: "Outros países reconhecerão Jerusalém e anunciarão a mudança das suas embaixadas. Um segundo país fez isso e repito: Haverá outros. É apenas o começo e é importante."

Entretanto, as autoridades da Palestina denunciaram a decisão.

"É um acto vergonhoso e ilegal, que vai totalmente contra os desejos dos líderes da igreja em Jerusalém" e da resolução não vinculativa da Assembleia Geral das Nações Unidas condenando o reconhecimento dos Estados Unidos, informou o ministério das Relações Exteriores da Palestina.

Guatemala foi um dos nove países a votar contra a resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, na semana passada, denunciando o recente reconhecimento do presidente Donald Trump de Jerusalém como a capital do Israel.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG