Links de Acesso

Filipe Nyusi nomeia major general ministro da Defesa e primeira ministra do Interior


Cristóvão Chumbe, ministro da Defesa de Moçambique

Cristóvão Chume é o ministro da Defesa e Arsénia Massingue assume a pasta do Interior

O Presidente de Moçambique nomeou o major general Cristóvão Chume ministro da Defesa, em substituição de Jaime Neto, exonerado ontem, Arsénia Felicidade Félix Massingue, ministra do Interior, pasta ocupada até há dois dias por Amade Miquidade, e Constantino Alberto Bacela ministro na Presidência para Assuntos da Casa Civil, em substituição de Massingue.

No comunicado de imprensa do Gabinete da Presidência da República divulgado nesta quinta-feira, 11, com as nomeações, Filipe Nyusi faz saber que, antes, exonerou Cristóvão Artur Chume do cargo de Comandante do Ramo de Exército.

Com a nomeação do major general Cristóvão Chume a pasta da Defesa volta a estar nas mãos de um militar de carreira, no momento em que as Forças de Defesa e Segurança combatem os insurgentes em Cabo Delgado, com a ajuda de tropas da Comunidades para o Desenvolvimento da África Austral e do Rwanda.

Chume tem-se destacado nos últimos dias na frente de combate na província de Cabo Delgado coordenando as acções do exército.

Primeira mulher ministra do Interior

Antes de comandar o ramo do exército das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, ele liderou a Academia Militar “Marechal Samora Machel", na cidade de Nampula, durante dois anos (2019-2021), e foi Director Nacional de Política de Defesa, cargo que ocupou de 2011 a 2019.

Arsénia Felicidade Félix Massingue, ministra do Interior de Moçambique
Arsénia Felicidade Félix Massingue, ministra do Interior de Moçambique

Por seu turno, Arsénia Felicidade Félix Massingue será a primeira mulher a chefiar o Ministério do Interior.

Há um ano, concretamente a 20 de Novembro de 2020, sob proposta do ministro do Interior, Massingue foi uma das oficiais promovidas de Comissária-Chefe da Migração, do Escalão 1 para Escalão 3.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG