Links de Acesso

Familiares do activista Isaías Cassule protestam contra libertação do autor do seu assassinato


Isaías Cassule, antes do seu desaparecimento em finais de Maio de 2012

Protesto será a 13 de Fevereiro em frente ao Palácio da Justiça em Luanda

Os familiares do activista angolano Isaías Cassule, assassinado por agentes dos serviços secretos angolanos em maio de 2012, convocaram uma manifestação para o dia 13 de Fevereiro em protesto contra a decisão da justiça de colocar em liberdade o autor do crime.

Assassino de Isaías Cassule posto em liberdade – 1:24
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:24 0:00


Júnior Maurício, conhecido por “Cheu”, condenado a uma pena de prisão de 17 anos, em 2015, foi colocado em liberdade pelo facto, segundo a justiça, de ter cumprido metade da pena.

Júnior Maurício
Júnior Maurício

A decisão não agradou os familiares de Isaías Cassule, quem terá sido atirado aos jacarés por aquele agente.

Mariano Cassule, irmão de Isaías Cassule, e a mãe Madalena Massoxi
Mariano Cassule, irmão de Isaías Cassule, e a mãe Madalena Massoxi

Em declarações a VOA, Benedito Sebastião Cassule, irmão mais novo de Cassule, disse que a “família ficou surpresa” com a notícia “sobre a libertação do assassino do nosso irmão”.

“Já programamos uma manifestação para o dia 13 de Fevereiro, no Palácio da Justiça, para onde levaremos duas urnas”, revelou.

Os dois caixões vão representar os corpos de Isaías Cassule e Alves Kamulingue, morto na mesma data.

Mariano Sebastião Cassule, outro irmão do activista, pediu a intervenção do Presidente da República.

Aqueles activistas foram raptados e posteriormente assassinados quando tentavam organizar uma manifestação de apoio a ex-militares, em 2012.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG