Links de Acesso

Estados Unidos congelam bens e interesses de russos

  • Redacção VOA

Sergei Magnitsky

Cinco funcionários ligados à espionagem russa foram abrangidos pela lei Magnitsky.

Os Estados Unidos congelaram nesta segunda-feira, 9, bens e interesses de cinco russos acusados de violações dos direitos humanos.

Entre os cinco homens encontra-se Alexander Bastrykin, responsável pelo Comité de Investigação da Rússia, um homem próximo do Presidente russo, Vladimir Putin, revelou, em comunicado, o Departamento do Tesouro norte-americano.

Andrei Lugovoi e Dimitri Kovtun, antigos espiões russos e identificados pelas autoridades britânicas como responsáveis do envenenamento de Litvinenko, integram a lista, bem como Stanislav Gordievsky e Gennady Plaksin, acusados de encobrirem a morte de Sergei Magnitsky em 2009 numa prisão em Moscovo, quando investigava uma grande fraude fiscal do pelo Governo russo.

A lei, em homenagem a Magnitsky e promulgada em 2012, permite castigar responsáveis de graves violações dos direitos humanos cometidos contra quem tenta denunciar actividades ilegais de funcionários russos ou defender as liberdades e os direitos humanos na Rússia.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG