Links de Acesso

Donald Trump: "Faremos a América grande novamente"

  • Redacção VOA

Donald Trump no seu discurso de posse

Díscurso na íntegra do Presidente americano.

Discurso do Presidente Donald Trump na sua posse nesta sexta-feira, 20, de Janeiro:

Nós, os cidadãos da América, estamos agora unidos num grande esforço nacional para reconstruir o nosso país e restaurar a promessa para todo o nosso povo. Juntos, determinaremos o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos.

Enfrentaremos desafios. Enfrentaremos dificuldades. Mas vamos fazer o trabalho. A cada quatro anos, nos reunimos nestas escadas para levarmos a cabo a transferência ordeira e pacífica do poder.

E estamos gratos ao Presidente Obama e à primeira-dama Michelle Obama por sua ajuda graciosa durante toda a transição. Eles foram magníficos. Obrigado.

A cerimónia de hoje, no entanto, tem um significado muito especial. Porque hoje, não estamos apenas a transferir o poder de uma administração a outra ou de uma parte a outra.

Estamos a transferir o poder de Washington, D.C., para vocês, o povo.

Novo Presidente jura defender a Constituição
Novo Presidente jura defender a Constituição

Durante muito tempo, um pequeno grupo na capital da nossa nação tem colhido as recompensas do Governo enquanto o povo pagou os custos. Washington floresceu, mas o povo não compartilhou a sua riqueza. Os políticos prosperaram, mas os empregos desapareceram. E as fábricas fecharam.

O poder político protegeu-se, mas não os cidadãos do nosso país. As vitórias deles não foram as vossas vitórias. Os seus triunfos não foram os vossos triunfos. E enquanto comemoravam na capital da nossa nação, as famílias em dificuldades tinham pouco para comemorar. As mudanças começam aqui e agora. Porque este momento é o vosso momento. Pertence-vos.

Pertence a todos aqui reunidos aqui e aos que assistem por toda a América. Este é o vosso dia. Esta é a vossa celebração. Os Estados Unidos da América são o vosso país.

Servir os cidadãos

O que realmente importa não é qual partido que controla o Governo, mas sim se o Governo é controlado pelo povo. 20 de janeiro de 2017 será recordado como o dia em que as pessoas voltaram a ser os governantes desta nação.

Os homens e mulheres esquecidos do nosso país não serão mais esquecidos.

O mundo está a escutar-vos. Vieram às dezenas de milhares para se tornarem parte de um movimento histórico, como o mundo nunca vira antes.

Multidão assiste à posse de Donald Trump
Multidão assiste à posse de Donald Trump

No centro deste movimento está uma convicção crucial: de que existe uma nação para servir os cidadãos. Os americanos querem boas escolas para os seus filhos, bairros seguros para as suas famílias e bons empregos.

Estas são exigências justas e razoáveis de pessoas justas e um povo honrado. Mas para muitos dos nossos cidadãos, existe uma realidade diferente. Mães e crianças presas na pobreza das nossas cidades, fábricas enferrujadas espalhadas como lápides pela paisagem da nossa nação, um sistema educativo cheio de dinheiro, mas que deixa os nossos jovens alunos privados de todo o conhecimento. E o crime, os gangues e as drogas que roubaram muitas vidas e tanto potencial não realizado. Esta carnificina americana pára aqui e pára agora.

Somos uma nação e a vossa dor é a nossa dor. Os vossos sonhos são os nossos sonhos e o vosso sucesso será o nosso sucesso. Nós compartilhamos um coração, um lar e um destino glorioso.

América primeiro

O juramento de posse que hoje faço é um juramento de fidelidade a todos os americanos. Durante muitas décadas, enriquecemos a indústria estrangeira à custa da indústria americana, subsidiámos os exércitos de outros países, permitindo o lamentável enfraquecimento das nossas Forças Armadas.

Defendemos as fronteiras das outras nações ao mesmo tempo em que recusamos defender as nossas.

Gastámos trilhões e trilhões de dólares no exterior, enquanto as infraestruturas da América se arruinaram e decaíram.

Tornámos outros países ricos enquanto a riqueza, a força e a confiança do nosso país se dissipavam no horizonte. Uma a uma, as fábricas fecharam e deixaram as nossas costas sem sequer pensarem nos milhões e milhões de trabalhadores americanos que deixavam atrás.

A riqueza da nossa classe média foi arrancada da suas casas e depois redistribuída em todo o mundo.

Mas isso é passado e agora olhamos apenas para o futuro.

Nós hoje aqui reunidos emitimos um novo decreto para ser ouvido em cada cidade, em cada capital estrangeira e em cada corredor de poder. A partir deste dia, uma nova visão governará o nosso país. A partir deste dia será sempre a América em primeiro lugar, a América em primeiro lugar.

Todas as decisões sobre o comércio, sobre impostos, sobre imigração, sobre assuntos externos serão tomadas para benefício dos trabalhadores americanos e das famílias americanas. Devemos proteger as nossas fronteiras das devastações de outros países que fabricam os nossos produtos, roubam as nossas empresas e destroem os nossos empregos.

América primeiro sempre, diz Donald Trump
América primeiro sempre, diz Donald Trump

Regresso da prosperidade

Proteção levará a grande prosperidade e força. Lutarei por vos com toda a minha energia. Nunca, nunca vos abandonarei.

América começará a ganhar novamente, vencendo como nunca antes.

Iremos trazer de volta os nossos postos de trabalho. Vamos trazer de volta as nossas fronteiras. Vamos trazer de volta a nossa riqueza e traremos de volta os nossos sonhos. Vamos construir novas estradas, pontes, aeroportos, túneis e ferrovias em toda a nossa maravilhosa nação. Vamos tirar o nosso povo da assistência social e colocá-lo a trabalhar na reconstrução do nosso país com mãos americanas e trabalho americano. Vamos seguir duas regras simples: comprar americano e contratar americano.

Procuraremos a amizade e a boa vontade com as nações do mundo no entendimento de que assiste a todas as nações o direito de colocar os seus próprios interesses em primeiro lugar. Não procuramos impor o nosso modo de vida a ninguém, mas sim deixá-lo brilhar para que seja um exemplo. Brilharemos para que todos nos sigam.

Vamos reforçar alianças antigas e construir novas. E unir o mundo civilizado contra o terrorismo radical islâmico, que vamos eliminar por completo da face da terra.

O alicerce da nossa política será a lealdade total aos Estados Unidos da América e através da nossa lealdade ao nosso país, vamos redescobrir a nossa lealdade uns para com aos outros. Quando se abre o coração ao patriotismo, não há espaço para o preconceito.

A Bíblia diz-nos quão bom e agradável é que o povo de Deus viva em união. Devemos manter as nossas mentes abertas e discutir honestamente quando discordamos, mas sempre na procura da solidariedade. Quando a América está unida, a América é imparável.

Capitólio, sede do poder nos EUA
Capitólio, sede do poder nos EUA



Não deve haver medo. Estamos protegidos e estaremos sempre protegidos. Estaremos protegidos pelos grandes homens e mulheres das nossas Forças Armadas e pelas forças da ordem. E o mais importante, estaremos protegidos por Deus.

Acção

Finalmente, devemos pensar grande e sonhar ainda maior. Na América, entendemos que uma nação só está viva enquanto estiver motivada. Não vamos aceitar políticos que são só conversa e nenhuma acção, sempre a reclamar, mas fazendo pouco sobre o que reclamam.

Chegou ao fim o tempo para conversas vazias. Chegou a hora de acção.

Não permitam que ninguém vos diga que algo não pode ser feito. Nenhum desafio pode parar a vontade, a luta e a espírito da América. Não vamos falhar. O nosso país vai florescer e prosperar novamente. Estamos no início de um novo milénio, prontos para desvendar os mistérios do espaço, para libertar a terra das misérias da doença e aproveitar as energias, indústrias e tecnologias do amanhã. Um novo orgulho nacional vai agitar-nos, dar-nos nova perspectiva e curar as nossas divisões. É hora de lembrar a velha sabedoria que os nossos soldados nunca esqueceram: sejamos negros, castanhos ou brancos, todos nós temos o mesmo sangue vermelho dos patriotas.

Todos nós desfrutamos das mesmas liberdades gloriosas e todos saudamos a mesma grande bandeira americana.

Se uma criança nasce na urbe de Detroit ou nas planícies de Nebraska, ela olha para o mesmo céu noturno, enche o seu coração com os mesmos sonhos que são impregnados com o sopro de vida pelo mesmo Criador Todo-poderoso.

Assim, para todos os americanos em todas as cidades próximas e distantes, pequenas e grandes, de montanha a montanha, de oceano a oceano, escutem estas palavras: não voltarão a ser ignorados.

As vossas vozes, as vossas esperanças eos vossos sonhos definirão o nosso destino americano. E a vossa coragem, bondade e amor sempre nos guiarão.

Juntos, faremos a América forte novamente.

Vamos fazer a América próspera novamente.

Faremos a América orgulhosa de novo.

Faremos a América segura de novo.

E juntos, faremos a América novamente grande.

Obrigado, Deus vos abençoe e Deus abençoe a América.

Obrigado. Deus abençoe a América.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG