Links de Acesso

Dezenas de feridos em confrontos na Catalunha

  • Redacção VOA

C

Governo espanhol descreve referendo sobre indepêndencia como "uma farsa"

Mais de 460 pessoas ficaram feridas em diversos confrontos com a polícia espanhola na região da Catalunha onde eleitores estão a tentar votar num referendo sobre a independência do território.

O governo espanhol considerou o referendo de ilegal e enviou milhares de polícias para a Catalunha.

Os agentes encerraram locais de votos, confiscaram boletins e caixas de votos provocando incidentes em diversas partes da província. Num desses confrontos a polícia disparou balas de borracha para dispersar os manifestantes que gritavam “fora às forças de ocupação”.

Os polícias forçaram também eleitores a abandonarem os locais de votos muitas vezes pela força.

Segundo as autoridades 12 polícias ficaram feridos em diversos confrontos.

O presidente da Camara Municipal de Barcelona, a capital da Catalunha, emitiu um comunicado pedindo o fim imediato das acções policiais mas o governo central disse que as forças policiais tinham agido de modo proporcional.´

O referendo declarado ilegal pelo governo central mergulhou a Espanha na sua pior crise constitucional desde há várias décadas e aprofundou as divisões de há séculos entre Madrid e Barcelona.

O governo espanhol descreveu hoje o referendo como “uma farsa”. O tribunal Constitucional proibiu o referendo afirmando violar a constituição de 1978.Sondagnes indicam que cerca de 40 por cento dos catalãs apoiam a independência mas o referendo de hoje poderá resultar numa maioria a favor da independência já que muitos dos eleitores não foram às urnas.

No campeonato de futebol espanhol o jogo entre o Barcelona e o Las palmas foi jogado à porta fechada por receio de incidentes.

A Liga Espanhola recusou-se a adiar o jogo e ameaçou a equipa do Barcelona com a perde pontos caso o jogo fosse cancelado.

O Barcelona venceu por 3-0

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG