Links de Acesso

Explosão em Cuba: Número de mortos sobe para 26, buscas por sobreviventes continua


Bombeiros atiram água a um camião-cisterna para arrefecê-lo, à medida que tentam removê-lo em segurança do lugar onde aconteceu a explosão fatal que destrui o hotel de 5 estrelas Saratoga, em Havana, 6 Maio, 2022.

Estados Unidos, Canadá, União Europeia, Venezuela, China e Rússia enviaram as suas mensagens de condolências

Socorristas cubanos continuam as buscas por sobreviventes neste sábado, 7 de Maio, nos andares subterrâneos do Hotel Saratoga, um estabelecimento emblemático de Havana onde uma explosão, na sexta-feira, matou pelo menos 26 pessoas, segundo novos dados das autoridades, de acordo com a AFP.

"A minha filha trabalha no Saratoga, ela está lá (sob os escombros) desde ontem às oito da manhã, e todo esse tempo eu não soube nada sobre ela", disse Yaumara Cobas, chorosa, a jornalistas, explicando que eles não encontraram a sua filha na morgue ou em algum hospital.

Um membro de uma equipa de resgate procura por sobreviventes no local de uma explosão mortal que destruiu o hotel de cinco estrelas, Saratoga, em Havana, 6 de Maio, 2022.
Um membro de uma equipa de resgate procura por sobreviventes no local de uma explosão mortal que destruiu o hotel de cinco estrelas, Saratoga, em Havana, 6 de Maio, 2022.

Uma busca nos andares superiores do edifício não encontrou corpos ou sobreviventes, disse um bombeiro no local. Estão agora concentrados nos dois pisos subterrâneos, cujo acesso é dificultado pela grande quantidade de entulho, observou um jornalista da AFP.

Equipas de adestradores de cães e socorristas que carregam ferramentas para detectar possíveis sobreviventes esperam ter acesso à cave, de onde uma mulher pediu ajuda na tarde de sexta-feira.

"Temos que seguir em frente, ainda pode haver camaradas que estão em baixo, vivos, e quanto mais demorarmos, menos chance eles têm de permanecerem vivos", declarou, no local, Ramiro Valdés, vice-primeiro-ministro e comandante da revolução de 1959.

De acordo com um novo relatório oficial, 26 pessoas, incluindo quatro crianças e adolescentes, morreram nesta explosão, provavelmente devido a um vazamento de gás. Dos 45 feridos ainda internados, nove estão em estado crítico e seis em estado grave.

Solidariedade

"O que aconteceu é muito lamentável, a destruição, especialmente a perda de vidas, e também as pessoas feridas, mas mais uma vez quero sublinhar a rapidez com que a população e as instituições se mobilizaram", escreveu o Presidente Miguel Díaz-Canel no Twitter.

"Foi a solidariedade que prevaleceu", acrescentou, enquanto muitos cubanos corriam para doar sangue na sexta-feira para ajudar os feridos.

Moradores de casas vizinhas danificadas pela explosão foram evacuados por precaução para centros de acomodação, disse a televisão cubana.

Em construção, o Hotel Saratoga estava fechado para turistas há dois anos devido à pandemia.

Apenas trabalhadores e funcionários estavam no interior preparando-se para a reabertura, prevista para 10 de Maio.

Construído em 1880 para abrigar lojas, o edifício neoclássico foi transformado em hotel em 1933 e renovado em estabelecimento de luxo em 2005, classificado 5 estrelas com os seus 96 quartos, dois restaurantes e a sua piscina no terraço.

Os primeiros elementos indicam que um vazamento de gás durante uma operação de reabastecimento de um camião-cisterna foi a causa da explosão, que ocorreu na sexta-feira.

Na sexta-feira, Estados Unidos, Canadá, União Europeia e Venezuela, em particular, expressaram as suas condolências às autoridades cubanas.

"A China está profundamente triste com a perda de vidas neste (este) acidente e expressa suas sinceras condolências às famílias enlutadas e aos feridos", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, no sábado.

Por sua vez, o Presidente russo, Vladimir Putin, também transmitiu as suas condolências ao seu homólogo, segundo o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG