Links de Acesso

COVID-19: Trump corta laços com OMS; Mais de 364 mil mortes em todo o mundo


Urgências num hospital de Nova Iorque

O Presidente dos EUA, Donald Trump, dá um duro golpe nas finanças da Organização Mundial da Saúde, tornando permanente a sua decisão de romper os laços com a agência e redirecionar os fundos da OMS "para outras necessidades mundiais e merecedoras de saúde pública global urgente".

A Alemanha considera a decisão "decepcionante" e um revés para a saúde global, enquanto Richard Horton, editor da revista médica The Lancet, diz que é "loucura e aterrorizador".

"O governo dos EUA ficou desonesto num momento de emergência humanitária", twittou.

A União Europeia exorta os EUA a "reconsiderar".

Mais de 364.000 mortes

A pandemia matou pelo menos 364.362 pessoas em todo o mundo desde que surgiu na China no final do ano passado, de acordo com uma contagem da AFP no sábado, com base em fontes oficiais.

Quase seis milhões de casos foram registados em 196 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país mais atingido, com 102.836 mortes. É seguido pela Grã-Bretanha com 38.161, Itália com 33.229, França com 28.714, Brasil com 27.878 e Espanha com 27.121.

Líder do Uruguai em quarentena

O presidente uruguaio Luis Lacalle Pou está em quarentena depois de participar de uma reunião com um funcionário que testou positivo para o vírus.

Regresso da NBA?

O comissário da NBA, Adam Silver, disse aos donos das equipas que está a voltar para jogar a 31 de julho, mas o formato para completar a época da liga de basquetebol ainda não está claro.

Bandeira verde de Fórmula 1

A época da Fórmula 1 finalmente começará com o Grande Prémio da Áustria em 5 de julho, anunciou o governo austríaco.

O circuito de Spielberg também fará uma segunda corrida no fim-de-semana seguinte.

Ambas as corridas seguirão em frente sem espectadores.

Torre de Pisa e parques de Paris

Em mais sinais de países europeus emergindo progressivamente de bloqueios, a famosa Torre Inclinada de Pisa, na Itália, reabre aos visitantes, assim como os parques de Paris, ambos fechados por meses.

Tirem as mãos dos macacos de Gibraltar

As autoridades do pequeno enclave britânico de Gibraltar, com medo de um surto de vírus entre os seus famosos macacos da Barbary, proibiram os turistas de tocar nos animais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG