Links de Acesso

China retalia decisão americana de encerrar consulado chinês em Houston


Consulado chinês em Houston

A China ordenou o encerramento do consulado dos EUA em Chengdu - em retaliação pela decisão americana de fechar o consulado da China em Houston, Texas, nesta sexta-feira.

Na imprensa chinesa e numa sondagem de twitter pede-se para Pequim "dar um soco mais forte", encerrando o consulado dos EUA em Hong Kong enquanto o presidente americano, Donald Trump, sugere fechar mais consulados chineses em território americano.

Dois analistas que conversaram com a VOA dizem que, se os encerramentos recíprocos aumentarem, o relacionamento EUA-China estará numa espiral descendente, com possível agravamento futuro.

Nova Guerra Fria

“É uma escalada (de tensões diplomáticas). E é uma nova guerra fria lançada passo a passo pelos EUA e pela China ”, disse Sang Pu, comentarista político em Hong Kong.

"As relações EUA-China vêm atingido mínimos baixos históricos desde o início da pandemia de [coronavírus] ou, em particular, desde a entrada em virgo da lei de segurança nacional de Hong Kong ", disse à VOA Shi Yinhong, professor de Relações Internacionais da Universidade Renmin de Pequim.

“Ainda faltam quatro meses para as eleições presidenciais dos EUA e seis meses antes que o próximo governo tome posse na Casa Branca. Durante esse período, Trump sem dúvida fará muitos outros movimentos para piorar o relacionamento entre os dois países ”, projetou o professor.

Estratégia eleitoral

Shi acredita que o encerramento do consulado em Houston não foi pensado apenas para provocar a China, mas uma jogada de Trump para inverter o seu declínio nas sondagens.

O analista diz que a China considera infundadas as acusações feitas pelo Departamento de Estado americano - embora o governo Trump tenha dito que o encerramento do consulado de Houston era totalmente justificável.

David Stilwell, responsável pela política externa para a Ásia Oriental e Pacífico no Departamento de Estado, disse ao New York Times na quarta-feira que o consulado de Houston tinha um histórico de envolvimento em "comportamento subversivo" e era o epicentro do roubo de pesquisas nos EUA. Acrescentou que o cônsul geral Cai Wei e outros dois diplomatas chineses foram apanhados a usar identificação falsa para escoltar viajantes chineses a 31 de maio até à porta de embarque de um vôo charter no aeroporto de Houston.

Espionagem e roubos científicos

Stilwell acrescentou que algumas das tentativas de furto científico da China nos EUA aceleraram nos últimos seis meses e podem estar relacionadas a esforços para desenvolver uma vacina contra o coronavírus, segundo o Times.

Em resposta, Cai negou a alegação em entrevista à KTRK-TV em Houston. "Onde estão as provas?" Perguntou, chamando mentiroso ao responsável americano.

Confrontos ao estilo Guerra Fria

Os EUA têm entrado em conflito repetidamente com a China por questões comerciais e de propriedade intelectual, o que Sang em Hong Kong disse que não vai terminar facilmente porque os confrontos ao estilo de guerra fria entre os dois países continuam a surgir.

Há especulações de que os EUA possam encerrar o consulado da China em San Francisco, Califórnia, porque uma pesquisadora chinesa, acusada pelo FBI de ocultar seus laços com os militares chineses, refugiou-se dentro da instalação.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse numa entrevista à imprensa que o consulado da China em Houston fez um trabalho positivo nos últimos 40 anos, dizendo que “os EUA alegaram que o consulado da China em Houston estava envolvido em atividades incompatíveis com seu estatuto, o que é uma calúnia completamente maliciosa. "

Acrescentou que o encerramento do consulado "prejudica gravemente as relações EUA-China e está a quebrar a ponte de amizade entre os dois lados".

Impacto na economia

Investidores na China e Hong Kong estão preocupados que o encerramento do consulado possa levar os EUA a cortar os laços oficiais com Pequim ou a uma eventual desconexão entre as economias dos EUA e da China, de acordo com Liao Qun, economista-chefe do China CITIC Bank International Ltd.

O nível de incerteza representa más notícias para investimentos, disse ele. Além disso, o comércio global será muito afetado. Se os EUA cortarem laços com a China, o seu pacto comercial de fase 1 será anulado, o que vai destabilizar a dinâmica comercial (global). Então, tudo depende do que vem a seguir ”, disse Liao.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG