Links de Acesso

Chico Buarque vence Prémio Camões de 2019


Chico Buarque, músico e escritor brasileiro

O músico e escritor brasileiro Chico Buarque é este ano vencedor do maior título de literatura da língua portuguesa, o Prémio Camões.

A decisão de atribuir o prémio de 100 mil euros foi anunciada, esta noite, por um júri reunido na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro.

Francisco Buarque de Holanda, popularmente Chico Buarque de Holanda, nasceu, em 1944, no Rio de janeiro.

É autor de livros como Estorvo, Benjamim, Budapeste e Leite Derramado.

Durante o regime militar no Brasil, Chico Buarque teve várias canções censuradas. Trabalhou com os compositores Vinícios de Morais, Tom Jobim, Toquinho, Milton Nascimento, Caetano Veloso, entre outros.

Buarque é o 13º brasileiro a receber o prémio que vai na sua 31ª edição. Entre outros, receberam o prémio João Cabral de Melo Neto, Rachel de Queiroz,Jorge Amado e Lygia Fagundes Telles.

Portugal é o segundo país com mais vencedores, entre os quais Miguel Torga (1989), Vergílio Ferreira (1992), José Saramago (1995) e Sophia de Mello Breyner Andresen (1999).

Nos países africanos de expressão portuguesa, foram vencedores os moçambicanos José Craveirinha e Mia Couto; angolanos Pepetela e Luandino Vieira (que recusou receber) e os cabo verdianos Arménio Vieira e Germano Almeida.

O júri que atribuiu o prémio a Chico Buraque é composto por Manuel Frias Martins, professor jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Clara Rowland, professora associada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; Antonio Cícero, ensaísta e poeta brasileiro; Antonio Hohlfeldt, professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Ana Paula Tavares, poeta e professora universitária angolana; e Nataniel Ngomane, professor da Faculdade de Letras da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG