Links de Acesso

Cabo Verde com baixa densidade de seroprevalência da Sida


Tratamento e acompanhamento dos doentes são apontados como "receita" pelo sucesso

Em Cabo Verde, com uma população de pouco mais de meio milhão de habitantes, cerce 2500 pessoas estão infectadas com o vírus HIV, das quais 1600 têm a doença e recebem tratamento . A taxa de seroprevalencia situa-se em 0.8 por cento.

Na passagem de mais um Dia Mundial de Luta contra HIV-SIDA, que se assinala hoje, o secretário executivo e coordenador nacional do programa CCS-SIDA, Arhur Correia, considera que Cabo Verde tem tido ganhos assinaláveis na prevenção da doença, com destaque para a taxa de prevalência de continua baixa.

Arhur Correia diz que Cabo Verde tem tido ganhos assinaláveis na prevenção da doença, com desta que baixataxa de prevalência.

Aquele responsável é de opiniãoque um dos ganhos fundamentais foi a introdução do tratamento anti- retroviral em 2004, bem como a segurança transfusional, ou seja a transfusão sanguínea é feita sem riscos de contaminação do vírus HIV.

Outra questão importante de acordo com Correia prende-se com a diminuição da contaminação de mãe para filho através da gestação, uma vez que as grávidas passaram a ser controladas e testadas durante a gravidez.

“A contaminação passou de dois dígitos na ordem de 15 por cento, para 0 a 3 poir cento nos últimos sete anos”, sublinhou Artur Correia.

O secretário executivo do CCS-SIDA garante que hoje existe maior controlo dos casos.

A ilha maior, que alberga quase metade da população do país, Santiago, tem 70 por cento os casos da doença.

CCC-HIV considera ainda que a transmissão por via sexual continua a ser uma das primeiras causas de contaminação, daí o reforço da campanha de sensibilização da população em geral, dando ênfase aos grupos de riscos como prostitutas e usuários de drogas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG