Links de Acesso

Blinken participa da reunião do G-7 em meio a tensões crescentes com a Rússia, China e Irão


Sec. Relações Exteriores Liz Truss (esq) e Sec. Estado Americano Antony Blinken saúdam-se à chegada do Museu de Liverpool, para a reunião do G7. 11 Dezembro 2021

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, participa de conversas que começaram no sábado entre os ministros das Relações Exteriores do Grupo dos Sete em Liverpool, com um apelo da secretária de Relações Exteriores britânica, Liz Truss, para se unirem contra o autoritarismo.

O apelo de Truss veio enquanto ministros das democracias mais ricas do mundo, informalmente conhecidas como G-7, discutiam o aumento de tropas da Rússia ao longo da fronteira com a Ucrânia, as ambições nucleares do Irão e a tomada militar do Myanmar.

"Precisamos de nos unir fortemente para enfrentar os agressores que buscam limitar os limites da liberdade e da democracia", disse Truss ao abrir a sessão de dois dias sem mencionar países específicos.

O principal diplomata dos EUA reuniu-se na sexta-feira com Truss e os seus colegas da França e da Alemanha e discutiu como fazer avançar as negociações nucleares com o Irão. Blinken reúne-se separadamente no sábado com os ministros das Relações Exteriores do Japão, Itália e Austrália.

Blinken também terá uma série de encontros presenciais com ministros das Relações Exteriores da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) como parte de uma viagem de 9 a 17 de Dezembro que também o levará à Indonésia, Malásia, Tailândia e Havai.

A viagem de Blinken é parte de um esforço dos EUA para avançar ainda mais na sua "parceria estratégica" com a ASEAN, já que a administração do Presidente Joe Biden visa iniciar uma nova "estrutura económica Indo-Pacífico" no início de 2022.

Esta é a primeira vez que os países da ASEAN foram incluídos na reunião de ministros de Relações Exteriores e de Desenvolvimento do G-7, realizada em Liverpool.

Os principais diplomatas discutem os esforços da China para aumentar a sua influência na região do Indo-Pacífico, bem como o aumento de tropas da Rússia na Ucrânia e a pandemia global de coronavírus.

Em Jacarta, Indonésia, na próxima semana, Blinken fará comentários sobre a importância da região Indo-Pacífico e destacará a importância da Parceria Estratégica EUA-Indonésia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG