Links de Acesso

Denise Namburete distinguida com prémio americano Campeões Anti-Corrupção


Denise Namburete, fundadora e directora executiva da organização não governamental moçambicana N'weti

Denise Namburete

A fundadora e directora executiva da organização não-governamental moçambicana N'weti, Denise Namburete, vai ser reconhecida este ano pelo governo dos Estados Unidos com o prémio Campeões Anti-Corrupção.

Anualmente, o do Dia Internacional Anti-Corrupção é marcado com esta distinção a pessoas e/ ou organizações que "demonstraram liderança, coragem e impacto na prevenção, denúncia e combate à corrupção​", disse em comunicado o secretário de Estado americano, Antony Blinken.

"Muitas vezes, a corrupção corrói a confiança do público no governo e nas instituições democráticas, aprofunda a pobreza e a desigualdade e sufoca as oportunidades e o crescimento. Também afecta praticamente todos os aspectos da vida diária de muitas pessoas em todo o mundo", lê-se no mesmo comunicado.

Com as questões acima citadas, Blinken explica que é por isso que "o Presidente Biden designou a luta contra a corrupção como um interesse central da segurança nacional dos EUA e porque o combate à corrupção é um tema central da Cimeira para a Democracia".

Denise Namburete reage a prémio dizendo ser um incentivo aos que acreditam na transparência
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:27 0:00

Para Blinken a cimeira é uma oportunidade "para todos nós aprendermos uns com os outros sobre o que funciona melhor no combate à corrupção, onde estamos aquém e como trabalhar juntos para resolver as deficiências".

Este ano, na véspera do Dia Internacional Anti-Corrupção, celebrado a 9 de Dezembro, e da Cimeira para a Democracia, que se realiza entre 9 e 10 do corrente, os Estados Unidos anunciaram os Campeões Internacionais de Anti-corrupção: "Muitas vezes, quando falamos de desafios enormes e complexos como a corrupção, perdemos de vista o fato de que nossa capacidade de fazer um progresso significativo e mudar a vida das pessoas para melhor se resume ao trabalho de indivíduos - pessoas que, por pura tenacidade, criatividade e bravura, nos mostre que mesmo os problemas mais assustadores são superáveis".

"Hoje, reconhecemos indivíduos que demonstraram liderança, coragem e impacto na prevenção, denúncia e combate à corrupção. Os homenageados são Denise Namburete de Moçambique, Dorothy Bradley do Belize, Nikolay Staykov da Bulgária, Alexandra Attalides do Chipre, Carlos Giovanni Ruano Pineda da Guatemala, Gabriela Alejandra Castellanos das Honduras, Jamiliya Maricheva do Cazaquistão, Juris Juriss da Letônia, Riad Kobeissi do Líbano, Martha Chizuma do Malawi, Dr. Torplus Yomnak da Tailândia e Carlos Paparoni da Venezuela.

Blinken explica no comunicado que o "Departamento de Estado (americano) combate a corrupção por meio da diplomacia de país para país, apoiando os padrões internacionais e a sua implementação, criando e fortalecendo instituições governamentais, usando restrições de visto e sanções para responsabilizar funcionários corruptos e apoiando jornalistas e actores não governamentais que promovem a transparência e defendem pela responsabilização de indivíduos corruptos".

A fundadora da N'weti - Comunicação para Saúde, fundada em 2008 - que é uma organização moçambicana sem fins lucrativos, que actua na área comunicação para saúde que pretende contribuir para uma melhor saúde dos cidadãos e comunidades moçambicanos, é distinguida numa altura em que Moçambique ficou de fora da Cimeira para a Democracia, organizada pelos Estados Unidos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG