Links de Acesso

Biden mais próximo da Presidência, mas há votos por contar


Joe Biden

Candidato lidera ligeiramente na Pensilvânia e Geórgia, mas campanha de Donald Trump recorre a tribunais

O candidato democrata Joe Biden está mais próximo de reivindicar a vitória nas eleições presidenciais americanas com a contagem dos votos a indicar que ele ultrapassou ligeiramente o Presidente Trump nos Estados da Geórgia e da Pensilvânia o que, caso se confirme, lhe daria os 270 votos no Colégio Eleitoral para vencer a disputa.

As diferenças nos Estados que ainda contam votos são mínimas (entre 0,1% e 1,4% nos diferentes Estados ainda em luta), mas analistas afirmam que Joe Biden está mais próximo de ser o Presidente dos Estados Unidos.

Entretanto, as autoridades da Pensilvânia e da Geórgia já anunciaram que haverá recontagem dos votos, por imposição legal quando há uma diferença ínfima entre os candidatos

A contagem de votos prossegue esta manhã (hora dos Estados Unidos) nos Estados da Pensilvânia (20 votos no Colégio Eleitoral), Geórgia (16), Carolina do Norte (15), Nevada (6) e Arizona (11) com Biden à frente em todos. excepto na Carolina do Norte.

Biden tinha esta manhã 253 votos assegurados no Colégio Eleitoral contra 214 de Donald Trump o que, com uma vitória nesses dois Estados, poderia dar-lhe a vitória nas eleições.

Mesmo sem vencer esses dois Estados, uma vitória no Arizona e em Nevada dá-lhe a Presidência, enquanto Donald Trump precisa de vencer a Pensilvânia, Georgia, Carolina do Norte e ainda o Nevada ou Arizona para ganhar.

As vantagens nesses Estados, embora muito pequenas, indicam a tendência da diferença aumentar porque os votos a serem contados foram enviados pelo correio e a esmagadora desses eleitores favorecem o Partido Democrata.

Ontem, o Presidente Trump, que se tinha oposto ao voto pelo correio, acusou os democratas de estarem envolvidos numa fraude massiva e em irregularidades para impedi-lo de vencer as eleições, sem no entanto oferecer qualquer prova.

Donald Trump criticou o que disse serem irregularidades na contagem desses votos com entidades oficiais a proibirem observadores da sua campanha de verificarem os votos, acrescentando que tudo poderá que terminar no Supremo Tribunal. É agora de prever uma onda de acções em tribunal nos Estados em luta por parte da campanha de Trump alegado irregularidades na contagem dos votos pelo correio.

Por seu turno, Joe Biden apelou à paciência afirmando ser necessário deixar que todos os Estados anunciem os resultados. Biden disse que todos os votos devem ser contados afirmando que o país atravessa dias de incerteza mas acrescentou que “a democracia as vezes é confusa”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG