Links de Acesso

Beyoncé faz história no Grammy


Beyoncé recebe o prémio Grammy 2021, 14 de Marco

Beyoncé, Taylor Swift e Billie Eilish fizeram história no Grammy Awards.

A cantora americana Beyoncé fez história na noite de domingo, 14, ao tornar-se na mulher com mais Grammy, num evento marcado por vitórias femininas também nas quatro principais categorias, com Taylor Swift, Billie Eilish, H.E.R. e Megan Thee Stallion em destaque uma celebração bem diferente devido à pandemia da Covid-19.

Beyoncé, que destacou o seu 28º prémio com trabalho, no quadro geral do prémio, fica no segundo lugar, juntamente com Quincy Jones, e apenas a três prémios do maestro Georg Solti, que ganhou 31 vezes.

“Trabalho a vida inteira desde os nove anos de idade. Nem acredito que isso aconteceu, esta noite, é mágica", afirmou a cantora que viu a filha Blue Ivy conquistar o seu primeiro Grammy aos nove anos de idade.

Os quatro prémios de Beyoncé no domingo renderam-lhe 28 Grammy na sua carreira, mais do que qualquer outra artista feminina. A sua celebração da história negra, com "Black Parade", lançado a 11 de Junho de 2020, ganhou a melhor performance de R&B e ela dividiu dois prémios por colaborar com Megan Thee Stallion em "Savage".

E o “power couple”, saiu de facto a ganhar, com Jay-Z a acrescentar troféus à sua lista, com composição em "Savage" a render-lhe o seu 23º Grammy no domingo, e até a mesmo sua filha de 9 anos, Blue Ivy Carter, que ganhou o melhor videoclipe com a mãe.

Taylor Swift, mostra o seu galardão
Taylor Swift, mostra o seu galardão

Nas principais categorias, Taylor Swift ganhou a do álbum do ano com "Folklore", Billie Eilish teve a melhor gravação com "Everything I Wanted", Megan Thee Stallion foi a artista revelação e H.E.R. levou música do ano com "I can't breathe", este último um tema que destaca a frase do afro-americano George Floyd, morto por um polícia branco a 25 de Maio de 2020 e que despoletou uma onda de protestos no país.

Num ano em que a pandemia bloqueou quase tudo e todos, o Grammy foi uma lufada de ar fresco em termos de actuações, que nos fizeram recordar porquê que a música é tão importante para a vida.

A Academia do Grammy quebrou, no entanto, a armadilha do Zoom que tem atormentado outros programas de premiação com uma noite surpreendentemente íntima que, no melhor dos casos, parecia que os espectadores foram convidados para um clube privado com os seus músicos favoritos.

Outros destaques foram para Fiona Apple com melhor performance ("Shameika") e melhor álbum alternativo ("Fetch the bolt cutters"), e Kaytranada levou os principais prémios na categoria electrónica, Kaytranada com "10%" (gravação) e "Bubba" (álbum).

O comediante sul-africano Trevor Noah foi o apresentador de uma cerimónia que teve os palcos adaptados a cada 45 minutos e que contou com a participação de artistas como Billie Eilish, Dua Lipa, BTS, Harry Styles, Bad Bunny, Anderson .Paak, Bruno Mars, Brittany Howard e Taylor Swift.

Refira-se que, antes da cerimónia principal, foram anunciados outros vencedores, com destaque para Lady Gaga e Ariana Grande que conquistaram o prémio de melhor performance de grupo ou duo pop com “Rain on Me".

Passadeira Vermelha #60: Celebridades marcam Dia da Mulher de forma especial
please wait

No media source currently available

0:00 0:14:20 0:00

Taylor Swift, que também encontrou tempo durante a pandemia para fazer outro álbum e regravar um dos seus antigos, tornou-se a primeira mulher a ganhar o Grammy de álbum do ano pela terceira vez. Stevie Wonder, Paul Simon e Frank Sinatra também o fizeram. Ela ganhou em 2009 por "Fearless" e em 2015 por "1989."

Ela cantou um medley de três canções no Grammy, "cardigan" e "august" do "folklore" e "willow" do disco seguinte, "evermore", com os colaboradores Jack Antonoff e Aaron Dessner.

Depois de sua conquista no ano passado, Billie Eilish tornou-se apenas a terceira artista a ganhar o disco consecutivo do Grammy do ano. Roberta Flack venceu em 1973 por "The First Time Ever I Saw Your Face" e em 1974 por "Killing Me Softly With His Song", enquanto o U2 venceu em 2001 e 2002 por "Beautiful Day" e "Walk On".

Por causa da pandemia, o apresentador da CBS, Trevor Noah, foi o anfitrião do Grammy num palco ao ar livre montado em frente ao Staples Center de Los Angeles, com relativamente poucos indicados e convidados na plateia.

Harry Styles abriu o show, Billie Eilish também actuou, assim como Bruno Mars e Anderson .Paak (Silk Sonic) e Cardi B e Meghan Thee Stallion cantaram uma versão quase soft de "WAP".

Artistas nigerianos deixaram a sua marca este ano

No plano dos artistas africanos galardoados, Wizkid ganhou pelo videoclip "Brown Skin Girl", no qual ele colaborou com Beyoncé e Blue Ivy.

Burna Boy ganhou o seu primeiro Grammy pelo álbum "Twice as Tall", na categoria de Melhor Álbum de Musica Global.

Tiwa Savage, Femi Kuti e Made Kuti colaboraram no álbum "Everyday Life", dos ColdPlay que ganhou álbum do ano e melhor compilação

Recordar quem perdemos

Uma secção "in memoriam" particularmente eficaz - prolongada por causa das mortes por coronavírus - apresentou Lionel Richie prestando homenagem a Kenny Rogers, Silk Sonic elevando o espírito de Little Richard, Brandi Carlile homenageando John Prine e Brittany Howard a versão de "You'll Never Walk Alone", acompanhado por Chris Martin.

Outras performances que impressionaram incluíram "Rockstar" de DaBaby, o cantor country Guyton, a primeira mulher negra indicada para melhor performance solo country em "Black Like Me" e "Colors" do Black Pumas.H.E.R., Fiona Apple e Kaytranda ganharam dois Grammys cada. Prine e Chick Corea também ganharam dois prémios cada postumamente.

Outros vencedores do Grammy notáveis foram Kanye West, cujo "Jesus is King" ganhou o melhor álbum cristão contemporâneo; A estrela pop canadense Justin Bieber, que dividiu o prémio country de Dan + Shay pela colaboração "10.000 hours"; e Rachel Maddow, da MSNBC, que ganhou o prémio de melhor álbum spoken word por "Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia and the richest, most Destructive Industry on Earth".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG