Links de Acesso

Arménia e Azerbaijão trocam acusações de violação de cessar-fogo


Fumo após bombardeios da artilharia do Azerbaijão, no conflito militar em Stepanakert, a região separatista de Nagorno-Karabakh, 24 de outubro

A nova trégua mediada pelos EUA entraria em vigor às 8h desta segunda-feira

Um terceiro cessar-fogo no enclave de Nagorno-Karabakh parece ter entrado em colapso, nesta segunda-feira, 26, uma nova falha no esforço para terminar semanas de combates no território disputado.

A Arménia e o Azerbaijão acusaram-se mutuamente de violar a trégua mediada pelos Estados Unidos imediatamente após a sua entrada em vigor às 8h00 (4h00 GMT), horário local.

O Ministério das Relações Exteriores do Azerbaijão disse em comunicado que as forças arménias bombardearam vilas nas regiões de Terter e Lachin, uma "violação grosseira" da trégua.

Por sua vez, o ministério da Defesa da Arménia usou linguagem semelhante, dizendo que as forças do Azerbaijão haviam "violado grosseiramente" o cessar-fogo com fogo de artilharia ao longo de várias partes da linha de contacto.

O Departamento de Estado dos EUA e os governos do Azerbaijão e da Armênia anunciaram o mais recente “cessar-fogo humanitário” numa declaração conjunta no domingo, 25.

“Parabéns ao primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pashinyan, e ao presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, que concordaram em aderir a um cessar-fogo efetivo à meia-noite. Muitas vidas serão salvas,” escreveu no Twitter o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O secretário de Estado Mike Pompeo, disse num tweet, também no domingo, que os EUA facilitaram "uma negociação intensiva" e o ministro das Relações Exteriores da Arménia, Zohrab Mnatsakanyan, e o ministro das Relações Exteriores do Azerbaijão Jeyhun Bayramov "comprometeram-se a implementar e cumprir o cessar-fogo".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG