Links de Acesso

Afeganistão: Sete mortos em caos no aeroporto de Cabul


Soldados americanos montam guarda atrás de arame farpado enquanto afegãos estão sentados numa estrada perto da parte militar do aeroporto de Cabul em 20 de Agosto de 2021, na esperança de fugir do país após a tomada militar do Talibã no Afeganistão.

Sete pessoas morreram perto do aeroporto de Cabul no sábado, enquanto milhares se reuniam num esforço desesperado para deixar o país enquanto o Talibã assumia o controle, disse o Ministério da Defesa britânico este domingo, 22 de Agosto.

O Talibã, após uma ofensiva de dez dias, entrou na capital do Afeganistão há apenas uma semana, em 15 de Agosto.

Desde então, o aeroporto tornou-se um local caótico, pois milhares de pessoas tentaram fugir do país, temendo um retorno à interpretação severa da lei islâmica praticada quando o Talibã controlava o país há 20 anos.

"As condições no terreno continuam extremamente desafiadoras, mas estamos a fazer tudo o que podemos para administrar a situação da maneira mais segura possível", disse o Ministério da Defesa britânico em comunicado.

Famílias aguardam no aeroporto de Cabul
Famílias aguardam no aeroporto de Cabul

As temperaturas no sábado em Cabul atingiram 34 graus Celsius - a Associated Press informou que não ficou imediatamente claro se os mortos foram fisicamente esmagados, sufocados ou sofreram um ataque cardíaco fatal na multidão.

Um correspondente da Sky News que estava no aeroporto de Cabul, no entanto, disse que dezenas de milhares de afegãos compareceram no sábado e as pessoas que estavam à frente foram esmagados contra as barricadas, informou a Reuters.

Também no sábado, os cidadãos americanos no Afeganistão que desejam deixar o país foram aconselhados a não ir ao aeroporto de Cabul, a menos que tenham recebido "instruções individuais de um representante do governo dos EUA para fazê-lo".

Joe Biden e o legado do Afeganistão
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:54 0:00

O alerta de segurança da Embaixada dos EUA no Afeganistão parece ter aumentado a confusão e o pânico, visto que milhares de pessoas cercam o aeroporto internacional de Cabul na esperança de encontrar transporte para fora do país que foi assumido pelo Talibã.

Prevê-se que o Presidente americano Joe Biden dê uma actualização no domingo à tarde sobre a evacuação de americanos e refugiados afegãos de Cabul.

No domingo, a Espanha anunciou que iria receber refugiados afegãos que trabalharam para o governo dos EUA. Os afegãos ficarão alojados em duas bases militares no sul de Espanha, Moron de la Frontera perto de Sevilha e Rota perto de Cádiz, enquanto aguardam transporte para outros países.

No sábado, um avião com 110 famílias de refugiados afegãos pousou num centro da União Europeia (UE) numa base militar nos arredores de Madrid, informou a Reuters. O grupo incluiu 36 pessoas que trabalharam para os EUA no Afeganistão. A base é a primeira paragem dos afegãos que trabalharam para a União Europeia antes de seguirem para os países anfitriões da UE.

Uma semana depois de retomar o poder no Afeganistão por meio de impressionantes vitórias militares, os líderes da insurgência do Talibã ainda estão a conduzir conversas internas e reuniões com ex-rivais para formar o que prometeram ser um "governo islâmico inclusivo".

A estrutura para a formação do novo governo deve ser anunciada em breve, disseram autoridades do Talibã em Cabul no sábado.

Os líderes do Talibã realizaram novas reuniões no sábado com figuras proeminentes na capital afegã para trocar opiniões sobre o futuro sistema de governança, disse Mohamad Naeem, porta-voz político do grupo.

Ele citou um líder sénior, Shahabuddin Dilawar, dizendo aos interlocutores afegãos que o Talibã quer um "sistema central forte que respeite o Estado de direito, seja livre de corrupção e todo cidadão tenha a oportunidade de servir seu país e povo".

O Talibã abriu os compromissos políticos depois de conceder uma amnistia geral para todos os que serviram ou fizeram parte do antigo governo afegão.

Abdul Ghani Baradar, o vice-líder do Talibã, também chegou a Cabul vindo da fortaleza do grupo islâmico de Kandahar, no sul, para supervisionar o processo de formação do novo governo.

Baradar, um co-fundador do Talibã, voltou ao Afeganistão do Qatar esta semana, onde chefiou o escritório político do grupo e supervisionou as negociações de paz com a administração Trump que culminaram no acordo de Fevereiro de 2020, que abriu caminho para os EUA e tropas aliadas a se retirarem de quase 20 anos de guerra no Afeganistão.

Biden adiou para 31 de Agosto a data de retirada de 1 Maio que ele herdou. Mas, na semana passada, Biden disse durante um discurso nacional na Casa Branca que os EUA podem estender esse prazo para evacuar os americanos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG