quinta-feira, 30 outubro, 2014. 13:40 UTC

Notícias / Estados Unidos

EUA consideram situação humanitária no Congo a mais volátil de África

Johnnie Carson: O governo dos Estados Unidos tem sido paciente, mas vai continuar a pressionar os governos envolvidos para por fim à violência

Johnnie Carson, responsável do Departamento de Estado para os assuntos africanos
Johnnie Carson, responsável do Departamento de Estado para os assuntos africanos
Vários congressistas norte-americanos solicitaram à administração Obama para agir com firmeza contra o Ruanda pelo apoio que presta aos rebeldes do M23 que aterrorizam civis na região leste da República Democrática do Congo.

A subcomissão para África, a Saúde e os Direitos Humanos realizou na terça-feira uma audiência sobre a crise no leste do Congo.


O secretário de Estados adjunto para os Assuntos Africanos no Departamento de Estado, Johnnie Carson, afirmou que se agravou a situação para os residentes naquela região desde que, em Abril passado, os elementos do M23 se revoltaram contra o governo e assumiram o controlo da região.

“A situação de segurança e humanitária no Congo é a mais volátil de toda a África”.

Carson indicou que cinco milhões de pessoas morreram na República Democrática do Congo, desde 1997, em resultado da violência interétnica.

Carson sublinhou existir provas de que as Nações Unidas e outras fontes de que o governo do Ruanda presta ajuda aos rebeldes do M23, e apelou ao Ruanda para que ponha termo a tal apoio.

O presidente da subcomissão, o Republicano de Nova Jersey, Chris Smith, indicou que sucessivas administrações americanas têm negligenciado assumir posição firme contra o Ruanda, devido ao facto que os Estados Unidos não terem impedido o genocídio de 1994.

“Devemos ultrapassar o que ocorreu há 18 anos atrás. Tal como refere uma mensagem de uma ONG enviada ao presidente Obama, os Estados Unidos devem agir como os aliados europeus, que cortaram a assistência ao Ruanda devido à ingerência na República Democrática do Congo”.

O congressista republicano Tom Marino de Pensilvânia perguntou a Carson durante quanto tempo mais a administração Obama vai tentar negociar com os dirigentes do Uganda, da República Democrática do Congo e do Ruanda enquanto os civis continuam a morrer.

Johnnie Carson referiu que o governo dos Estados Unidos tem sido paciente, mas vai continuar a pressionar os governos envolvidos para por fim à violência.

O secretário de Estados adjunto para os Assuntos Africanos recordou que o governo norte-americano cortou o financiamento militar ao Ruanda sendo dos primeiros países a adoptar a sanção.

Os analistas receiam que seja difícil obter um acordo de paz nas conversações entre o presidente congolês Joseph Kabila e os rebeldes do M23, e que mais civis venham a morrer ou sejam deslocados.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Anónimo
13.12.2012 10:56
O KAGAME TEM ACESSORES Q O ACONSELHAM CRIAR ESSA CONFUSAO PARA APROVEITAREM DIVIDIR O CONGO NAS ZONAS DE MENERIAS PARA Q ELES APROVEITEM COMPRAR OS TAIS MINERAIS , QUEM FORNECE AS ARMAS AOS REBELDES , QUANDO O MOBUTU ESTEVE NO PODER ONDE O RUWANDA DO KAGAME ANDOU ? PORQ OS AMERICANOS Q ERAM ALIADOS DO ZAIRE PERMITEM ISSO AGORA ? ACREDITO Q ISSO E O TAL VAMPIRISMO

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 29 Outubro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
29.10.2014 18:37
As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Levados pelo Boko Haram

O mundo espera para ver se a Nigéria consegue negociar a libertação das 219 raparigas da escola de Chibok, raptadas pelo grupo islâmico Boko Haram em Abril. Activistas dizem que o Boko Haram já raptou centenas de jovens rapazes, mulheres e crianças, desde 2009.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola e os órfãos da Serra Leoa

Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Mais Vídeos