domingo, 25 janeiro, 2015. 12:14 UTC

Moçambique

Moçambique: Primeira mulher na liderança de um partido

Filomena Mutoropa diz-se preparada para responder aos desafios do partido: alcançar o poder e governar.

Filomena Mutoropa, secretária-geral do PAHUMO
Filomena Mutoropa, secretária-geral do PAHUMO
Faizal Ibramugy
Em Moçambique, pela primeira vez uma mulher está a partir de agora à frente de um partido político. Trata-se de Filomena Mutoropa  que ocupa o cargo de secretária-geral do Partido Humanitário  de Moçambique o PAHUMO.

Eleita na semana passada, depois da demissão de Henriques Lopes que ocupava o cargo há sensivelmente dois anos após a criação do PAHUMO, Filomena Mutoropa diz que, apesar de que no panorama político ser a primeira mulher a ocupar um cargo do género, diz ser “algo normal e de mudança”.


Filomena Mutoropa diz-se preparada para responder os desafios do : alcançar o poder e governar. Porém observou que para tal aconteça é necessário o apoio incondicional das mulheres do Rovuma ao Maputo.

Aliás, até que um dos maiores desafios da nova secretária-geral do PAHUMO, segundo disse, ” é envolver e mobilizar de forma sistemática a mulher, abrindo caminhos para que consiga recuperar o seu lugar no campo político”.

Recorde-se que José Heriques Lopes deixou o cargo à disposição alegadamente por falta de tempo uma vez que é funcionário do estado e professor de carreira.

A nova secretária-geral diz que “daqui em diante o tempo não é para ser desperdiçado porque, segundo afirma, o seu partido pretende concorrer em pé de igualdade com outras formações políticas as eleições autárquicas que se avizinham”.

Para tal, Filomena Mutoropa, vai iniciar brevemente uma campanha de diálogo político com os diferentes actores da sociedade no país, visando principalmente auscultar sobre as grandes necessidades de desenvolvimento de forma a transformar em eventual programa de governação  em caso de uma possível vitória.

Para além desta actividade, segundo a nova secretária-geral do PAHUMO, serão desenvolvidas campanhas de divulgação dos ideais do partido e angariação de novos membros para além de expansão do próprio partido para os demais distritos existentes.

Filimena Mutoropa nasceu 1960 na localidade de Matola, distrito de Malema na província de Nampula. Antes de ascender ao cargo de secretária-geral, desempenhou o cargo de delegada política do partido na província de Nampula. Reside na cidade de Nampula, onde para além da sua actividade política é empresária do ramo hoteleiro.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Prisioneiros do Quenia Batalha pela reintegraçãoi
|| 0:00:00
...  
🔇
X
23.01.2015 20:54
Depois de ter estado na prisao é difícil encontrar trabalho e ser aceite na cidade. Um grupo de ex-presos em Nairobi querem provar que ha vida depois do crime. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Prisioneiros do Quenia Batalha pela reintegração

Depois de ter estado na prisao é difícil encontrar trabalho e ser aceite na cidade. Um grupo de ex-presos em Nairobi querem provar que ha vida depois do crime. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Vacinas para o Ebola

A pior crise do Ebola na historia do mundo entrou no segundo ano. Os cientistas estao a desenvolver uma vacina contra este virus mortal. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Janeiro 2015

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Janeiro 2015

Imagens noticiosas afrcianas
Vídeo

Vídeo American Sniper: A história de um atirador americano que matou mais de 160 pessoas

Nomeado para o Oscar de Melhor Drama, o filme de Clint Eastwood baseia-se na história real de Chris Kyle, um oficial da Marinha americana que serviu no Iraque por quatro vezes como atirador profissional. O filme explora o efeito da guerra na psique humana
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 20 Janeiro 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos