quinta-feira, 30 julho, 2015. 06:06 UTC

Notícias / Angola

Não morre a controvérsia da Kilamba

Denuncias de corrupção continuam a ser ouvidas

Kilamba Kiaxi, Luanda
Kilamba Kiaxi, Luanda
Arão Ndipa
A Sonangol Imobiliária e Propriedades (Sonip) suspendeu temporàriamente, Sexta-feira, a venda de habitações, iniciada a 1 de Fevereiro em curso, nas centralidades do Kilamba, Cacuaco, Capari, Km 44 e Zango, este último denominado Condomínio Vida Pacífica.

A medida, segundo uma nota de imprensa da Sonip decorre da necessidade de se proceder ao balanço das actividades desenvolvidas até ao momento.

Durante 22 dias, as vendas foram processadas em regime de renda resolúvel, com capital inicial e sem capital inicial, num horizonte de 15 a 20 anos.

As habitações estiveram à disposição do público também em regime de "arrendamento e de vendas a pronto pagamento".

A suspensão das vendas dá-se depois de alegações de corrupção e outros problemas relacionados com a aquisiçao das habitações.

O jurista António Kaparakta disse que as imagens que estão a ser divulgadas sobre o processo para se adquirir casas nesses projectos “não são abonatórias para o estado”.

Kaparataka considerou que o facto de milhares de trabalhadores terem que ficar em filas vários dias “para adquirir uma ficha” que lhes pode dar acesso á compra de um apartamento “ é algo de anormal”.

Alguns juristas consideram ilegal o modelo que está a ser utilizado.

Para além das enormes filas de candidatos a habitação cidadãos têm denunciado a corrupção. Pessoas com influências estão a cobrar cerca de 2.000 dólares para se beneficiar das senhas de acesso, dizem alguns dos candidatos.

A empresa Delta Imobiliário encarregue do sistema desmentiu tal ocorrência.

O director da empresa reconheceu as dificuldades no processo de atendimento mas disse que a sua empresa não pode fazer mais e recordou que a empresa está a atender “mais de 400 pessoas por dia”.

Kilamba Kiaxi, LuandaKilamba Kiaxi, Luanda
x
Kilamba Kiaxi, Luanda
Kilamba Kiaxi, Luanda
Um dos problemas com os apartamentos é que inicialmente foram fixos preços que depois foram reduzidos já que poucos compradores houve.

Para António Kaparakata aqueles que pagaram inicialmente mais do que os preços actuais devem agora “exigir o reembolso daquilo que pagaram a mais”.
Ouça o debate clicando aqui:
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Anónimo
24.02.2013 00:37
E TAO HUMILHANTE PARA NOS TAL PROCESSO DE AQUISICAO: O negocio ficou tão lucrativo que tem jovens que pernoitam pelo Kilamba transformandos em STAFF (organização) que depois cobram o mesmo valor por cada ficha, se revezando e colocando nomes de pessoas que nem sequer se encontram no local para assegurar outros lugares. A rede estendeu-se até as bombas de combustível próxima e pelo Kero aonde abordam o povo faminto pelas bichas (filas) e pelos dias passados a dormir no chão.
As vezes me pergunto: Entao porque construiram essas Torres? Para quem foi? foi para o Povo Angolano mesmo? ou para o MPLA e o Povo e o Povo e o MPLA? Que Humilhacao ser cidadao Angolano. Afinal de contas quando vai acabar esse sistema em que vivemos???? Um sistema totalmente Disfuncional!!!!

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 29 de Julho 2015i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
29.07.2015 18:46
Vídeo

Vídeo Amy Winehouse - o filme

No documentário, Amy, o realizador Asif Kapadia conta a história do nascimento e queda da super estrela do jazz Amy Winehouse. Usando filmes caseiros feitos por amigos e produtores de Amy, concertos, entrevistas públicas e sessões de gravações, Kapadia criou um retrato fantástico da cantora
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Mais Vídeos