terça-feira, 03 março, 2015. 20:18 UTC

Notícias / África

França no Mali contra o terrorismo e para defender os seus interesses

"A França tem todo o interesse, além de proteger os seus cidadãos, que são seis mil no Mali, [proteger] também os interesses económicos que tem, particularmente no Niger"

Comandos franceses em Markala, a cerca de 275 kms da capital maliana, Bamako.
Comandos franceses em Markala, a cerca de 275 kms da capital maliana, Bamako.

Multimédia

Áudio
Ana Guedes
A intervenção militar francesa no Mali tem tanto a ver com a contenção da al-Qaeda no norte de África como com a defesa de interesses franceses na região, disse à VOA um analista de assuntos africanos.

Numa entrevista com Ana Guedes, o jornalista e analista Rui Neumann afirmou pensar que pesou na acção francesa a defesa dos seus interesses na região.

"Há grandes interesses sejam económicos sejam geo-estratégicos na região" que afectam "parceiros directos da França" como a Mauritânia, o Senegal, a Argélia, o Niger, o Burkina Fasso, a Guiné Conacri e a Costa do Marfim - países que "entram no eixo de acção da al-Qaeda no Magreb Islâmico" e podem ser afectados por esta organização terrorista.

"A França tem todo o interesse, além de proteger os seus cidadãos, que são seis mil no Mali, [proteger] também os interesses económicos que tem, particularmente no Niger", disse Neumann.

Notou ainda que os ataques aéreos iniciados pela França, na sexta-feira passada, colheram a comunidade internacional e surpresa, na medida em que uma intervenção internacional estava prevista, apenas, para o final do ano em curso.

O lançamento da operação surje num momento em que a popularidade do presidente  fancês, François Hollande, estava baixa, mas Neumann considera que ele não corre perigo político, por enquanto - a situação pode mudar, a haver baixas elevadas entre as tropas das infantaria francesa.

Neumann nota que uma ofensiva terrestre no norte do Mali implica o combate difícil com pequenas unidades móveis e dispersas.

E aponta um desafio maior que pode tornar impossível de prever a duração desta missão francesa: "A resolução da questao do norte do Mali não possa so pela reconquista das cidades tomadas pelos islamitas, mas pelo controle efectivo do território. Aí é que a situação vai ser mais problemática", disse Rui Neumann.

Ouça a entrevista clicando no link abaixo.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Anónimo
19.01.2013 01:58
A AFRICA TORNOU -SE UM CORPO ENERTE ONDE CADA ABUTRE VEM DEBICAR A SUA CARNE .

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 3 de Março 2015i
X
03.03.2015 20:01
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Noivados de celebridades, filmes e muita música

O episódio 4 da #PassadeiraVermelha traz as peripécias do palco dos Oscars, os vestidos babados, noivados muito falados, as músicas que estão a liderar o TOP 3 americano, com Bruno Mars há semanas consecutivas e muito mais!
Vídeo

Vídeo Power Africa: Visão dos desafios e obstáculos em África devido à falta de energia

Os apagões são uma realidade por toda a África, com as faltas de electricidade a afectarem quase diariamente países ricos e pobres. Que desafios se colocam? Há uma geração energética e de abastecimento em África? O que está a ser feito para que a luz não se apague?
Vídeo

Vídeo Marcha em Moscovo homenageia líder da oposição assassinado

Milhares marcharam em homenagem a Boris Nemtsov, líder da oposição russa, assassinado em Moscovo quando passeava com a namorada pela ponte com vista para o Kremlin, na capital da Rússia. Boris Nemtsov assassinado com quatro tiros
Vídeo

Vídeo Putin ex-espião, novo herói da Rússia

Analistas dizem que Putin, um antigo espião, está determinado em restaurar a imagem da Rússia em colocar o país no lugar que lhe compete no mundo – qualquer que seja o meio para alcançar esse objectivo.
Mais Vídeos