quinta-feira, 31 julho, 2014. 21:37 UTC

Notícias / Angola

Posição da igreja católica reforça denúncias de corrupção, diz oposição angolana

Os bispos condenaram o suborno e outros géneros de corrupção como sendo males que afectam as instituições do país.

Igreja da Nossa Senhora dos Remédios, Angola
Igreja da Nossa Senhora dos Remédios, Angola
Arão Ndipa
Alguns partidos políticos na oposição consideram que o alerta dos bispos de Angola e São Tomé, sobre a existência em Angola de uma tendência de se confundir as instituições públicas e partidárias é o reflexo da promiscuidade que assola o país.

Esta recomendação consta da mensagem pastoral aprovada pela assembleia anual dos bispos angolanos realizada recentemente.

Na ocasião os bispos relembraram que “o projecto Angola pertence a todos os seus filhos e que todos devem sentir-se parte desse projecto”.

Os bispos condenaram também o suborno e outros géneros de corrupção como sendo males que afectam as instituições do país.

Entretanto alguns partidos da oposição já reagiram aquelas declarações e consideraram que a posição da igreja católica vem confirmar as denúncias que os partidos políticos e a sociedade civil têm vindo a fazer.

Para nos falar sobre o assunto, ouvimos o vice presidente da CASA-CE, Manuel Fernandes e o porta-voz do PRS, Joaquim Nafoia.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: FRANCISCO
17.03.2013 15:44
ESTES BISPOS DE ANGOLA, SAO HIPOCRITAS!!!!!! TANTA HIPOCRESIA, POIS ACTUAM QUANDO LHES CONVEM, E DENUNCIAM QUANDO LHES CONVEM, SAO CEGOS E HIPOCRITAS CONFORME JESUS DISSE.


por: Jacucha de: Luanda
16.03.2013 07:34
Eu concordo plenamente com o responsável do PRS, sobretudo pela conivência das Igrejas no mau desempenho do partido no poder e que esse regime não sairá do poder por via de qualquer eleição.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos