Links de Acesso

Moçambique: Movimento Solidário nasce no Facebook


Jovens que participaram num encontro, realizado em Maputo, do “Movimento Solidário do FB”

Jovens que participaram num encontro, realizado em Maputo, do “Movimento Solidário do FB”

Ajudar as vítimas das cheias, uma iniciativa que nasceu em Maputo e que já chegou a Gaza e à Zambézia

Uma causa nobre

Um grupo de jovens moçambicanos lançou, através do Facebook, um movimento de ajuda às vítimas das cheias. A autora da iniciativa foi a estudante universitária Amelina Nachungué. O objectivo inicial era o de apoiar as populações afectadas nos subúrbios da capital moçambicana e na Província de Maputo.
Símbolo do “Movimento Solidário do FB”

Símbolo do “Movimento Solidário do FB”


Denominado “Movimento Solidário do FB”,o grupo é maioritariamente formado por jovens e vai trabalhar na mobilização e angariação de roupa e alimentos para ajudar as vítimas das chuvas. A nível do Facebook, o movimento conta agora com aproximadamente cinco centenas de membros e todos se identificam com a causa.

Os jovens reuniram-se uma primeira vez num dos cinemas de Maputo para definirem a sua organização e estratégia e atribuir tarefas. Entretanto, o movimento já se alargou a outras províncias fustigadas pelo mau tempo, casos das províncias de Gaza e da Zambézia.

Como refere Amelina Nachungué à VOA,o "Movimento Solidário do FB" não quer receber dinheiros das pessoas porque a organização é muito nova e não tem estrutura logística para receber doações em dinheiro. Os jovens preferem receber bens de primeira necessidade ou outros para os distribuir. Aos moçambicanos que estão fora do país e que querem ajudar as vítimas das cheias, têm a opção de enviar o dinheiro para as lojas em que os produtos possam ser comprados, como será o caso de papelarias, supermercados ou lojas de ferragem.

XS
SM
MD
LG