Links de Acesso

Menor morto a tiro no Zango por agentes de segurança

  • Coque Mukuta

Casas demolidas numa operação anterior

Casas demolidas numa operação anterior

Família quer responsabilização das pessoas envolvidas na morte, enquanto demolições continuam

Um menor de 13 anos foi morto a tiro, no bairro Walale, zona do Zango 2, por agentes das forças de segurança.

Isto acontece numa altura de grande tensão na área devido à demolição de milhares de habitações.

Os bairros Walale, no Zango 2 e Zango 3, estão cheios de agentes das Forças Armadas Angolanas (FAA), que orientam a demolição de mais de duas mil casas.

Rufino Fernando António, de 14 anos de idade, foi morto à queima-roupa, disse o tio Rui Domingos, que acrescentou que a família não recebeu qualquer apoio das autoridades.

“Responsabilizem os assassinos pela ocorrência. O pai e a mãe não trabalham (...) que nos ajudem”, disse Domingos.

A VOA contactou o tenente-General, Simão Carlitos Wala, que comanda aquelas forças, que sem gravar a entrevista lamentou o sucedido e garantiu estarem em curso investigações.

As demolições continuam nos dois bairros.

Residentes disseram à VOA que um comandante da Polícia Nacional no Zango terá sido agredido pelas FAA, quando tentava averiguar a morte do adolescente.

Os deputados da UNITA deslocaram-se Sexta-feira ultima para o local das demolições, mas ainda não tomaram qualquer posição pública.

Recorde-se que Salvador Freire, Presidente da Associação Mãos Livres, afirmou recentemente que apenas os tribunais têm a competência de desalojar a população.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG