Links de Acesso

Distribuição de água: Governo moçambicano faz marcha-atrás

  • William Mapote

o governo diz estar a trabalhar numa nova estratégia de relacionamento que continuará a privilegiar as parcerias com operadores privados.

O governo moçambicano recuou na sua intenção de retirar licenças de abastecimento de água por operadores privados.
A medida, que despoletou uma onda de protestos nos arredores das cidades de Maputo e Matola, na sequência de corte do abastecimento do precioso líquido, registado faz uma semana, provocou uma nova reflexão governamental, fazendo mudar de decisão.

Neste momento o governo diz estar a trabalhar numa nova estratégia de relacionamento, que continuará a privilegiar as parcerias com operadores privados.

Depois da crise de semana finda, os privados, que asseguram cerca de 60% do fornecimento de água nos bairros periféricos de Maputo e Matola, decidiram retomar as suas actividades, alegando respeito pelos consumidores.

Desde então, decidiram estabelecer um período de graça, até a segunda metade de Agosto, enquanto negoceiam com o governo, a manutenção das suas licenças, ou compensações equivalentes a meio milhão de dólares por cada operador.

Após o novo posicionamento do governo, membros da associação dos fornecedores de água, contactados pela reportagem da Voz da América em Maputo, disseram que preferem evitar euforias e esperar por um acordo mais objectivo.
XS
SM
MD
LG