Links de Acesso

Burkina faso: Manifestantes não querem militares no poder

  • Redacção VOA

Manifestantes na capital Domingo

Manifestantes na capital Domingo

Tiroteio em frente à televisão.

Tiroteio eclodiu hoje na sede da televisão nacional do Burkina Faso enquanto milhares de pessoas se concentravam na principal praça da capital para exigir que os militares entreguem o poder a autoridades civis.

O comício na capital Ougadougou terminou quando dirigentes da oposição se deslocaram para uma reunido com os dirigentes militares do pais.

Soldados da guarda presidencial dispararam em frente à sede da televisão pouco depois da líder de um partido da oposição Sara Sereme ter ali chegado acompanhada de um grupo de apoiantes.

O soldados dispararam par ao ar e não há noticias de feridos.

Há noticias de que os soldados assumiram controlo da estação expulsando jornalistas do local.

Os lideres da oposição disseram que a transição do poder deve ser democrática e dirigida por civis e não pelos militares.

O presidente Balise Campaore abandonou o poder apos 27 anos na presidência depois de manifestantes terem atacado o parlamento que discutia uma emenda constitucional que lhe permitiria concorrer a mais um mandato.

Tenente Coronel Yacouba Isaac Zida ao centro

Tenente Coronel Yacouba Isaac Zida ao centro

Os militares nomearam Yacouba Isaac Zida para liderar o pais durante um periodo de transição.

O enviado da ONU para a Africa Ocidental ecoou os apelos dos Estados Unidos e União Africana para uma transferência imediata do poder a autoridades civis no Burkina Faso

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG