Links de Acesso

Advogado Considera "Aberração" Condenação de Réu do Caso Togo

  • Paulo Oliveira

Advogado Considera "Aberração" Condenação de Réu do Caso Togo

Advogado Considera "Aberração" Condenação de Réu do Caso Togo

José António Puati condenado por autoria material do ataque mortal contra membros da delegação togolesa ao CAN 2010

29 Dez 2010 - O Tribunal de Cabinda condenou a 24 anos de prisão José António Puati, por participação directa no ataque à equipa de futebol do Togo, em Janeiro passado, durante o torneiro de futebol CAN 2010

O ataque foi reivindicado por uma facção da FLEC a frente independentista de Cabinda.

Puati respondia por crime de rebelião armada, e 13 crimes de homicídio e sequentes duas mortes e 11 feridos graves.

Na mesma sentença foi absolvido Daniel Simba, por falta de provas, sendo estes os dois últimos detidos, de um grupo de oito, relacionados com o ataque à comitiva do Togo, durante a prova futebolística pan-africana organizada por Angola.

O advogado Arão Tempo, delegado da Ordem dos Advogados em Cabinda, disse à Voz da América que a decisão do Tribunal de Cabinda é "uma aberração", alegando ter ficado claro que não havia qualquer prova para condenar nenhum dos detidos.

Segundo ele o tribunal deveria ter absolvido os dois réus, e não apenas um, por falta de provas.

XS
SM
MD
LG