Links de Acesso

Dívida italiana é problema da Europa, dizem os candidatos Republicanos


Este último debate dos candidatos Republicanos à investidura presidencial teve como tema a economia

Este último debate dos candidatos Republicanos à investidura presidencial teve como tema a economia

Aspirantes republicanos rejeitam assim a participação dos EUA na busca de solução a crise da dívida pública na Europa

Os candidatos republicanos às eleições presidenciais concordaram que os Estados Unidos devem reduzir as despesas e concentrar-se em políticas domésticas que assegurem o crescimento económico e o emprego.

Suzanne Presto da VOA assistiu o debate de ontem a noite dos republicanos na Universidade de Oakland no Estado do Micihngan.

O défice federal e a alta taxa do desemprego são duas questões principais dentro das preocupações dos eleitores americanos, mas a primeira questão do debate de ontem foi acerca da economia mundial. Resumindo: como deveriam os Estados Unidos responder as turbulências dos mercados no estrangeiro, tal como a situação na Itália.

O homem de negócios da Géorgia, Herman Cain disse a audiência que os Estados Unidos precisam de centrar-se sobre questões internas se quiser evitar a dívida massiva que actualmente afecta a Itália.

“Concentrar em economia interna, ou senão iremos falhar. Portanto, digo sim, concentrar primeiro na economia interna.”

Herman Cain adiantou não haver mais, como os Estados Unidos poderiam fazer a favor da terceira maior economia da Europa, isso porque a dívida da Itália é simplesmente demasiada.

O seu adversário de Massachusetts, Mitt Romney disse na ocasião que a Europa sozinha era capaz de ocupar dos seus problemas.

“A minha visão é não, não, não. Não precisamos de avançar com financiamento de bancos quer seja na Europa quer seja aqui nos Estados Unidos que devem ser detentores da divida italiana.”

Romney disse por outro lado que os Estados deviam continuar a assumir o seu papel de actor importante nas organizações financeiras mundiais, tal como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional.

O congressista do Texas, Ron Paull disse que os Estados Unidos dão sinais de que vão financiar a Europa, o que a seu ver poderá “ser uma real tragédia”.

Candidatos outros, incluindo o antigo presidente da Câmara dos Representantes Newt Gingrich, a congressista do Minnesota Michele Bachmann, o governador do Texas Rick Perry e o antigo senador da Pensilvania Rick Santorum, realçaram a necessidade de criação de emprego e uma maior competição dos mercados. Na generalidade eles concordaram que os Estados Unidos devem abandonar as regulações dos mercados e as políticas tributárias e reduzir a abrangência e gastos do governo, nesse caso do governo federal. Eles também se opuseram aos financiamentos do governo à industria privada.

Foi o primeiro debate publico em que participa o candidato Herman Cain, após de uma série de acusações de assédio sexual contra ele. A moderadora foi vaiada pela audiência quando levantou questões sobre o comportamento e juízo dos candidatos. Herman Cain mais uma vez disse que as alegações não tinham fundamento e que os americanos mereciam melhor em vez de serem julgados pela opinião pública.

XS
SM
MD
LG