Links de Acesso

Activistas do Movimento Revolucionário coagidos a incriminar Domingos da Cruz

  • Redacção VOA

Domingos da Cruz

Domingos da Cruz

Investigadores oferecem liberdade em troca.

Catorze dos 15 activistas detidos a 20 de Junho em Luanda por alegadamente prepararem um golpe de Estado estão a ser coagidos pelas autoridades para incriminarem o professor e escritor Domingos da Cruz em troca da sua liberdade.

A informação foi avançada à VOA por uma fonte do autodenominado Movimento Revolucionário que esteve recentemente nas cadeias onde se encontram os activistas.

Domingos da Cruz tem sido apresentado aos activistas pelos investigadores do Serviço de Investigação Criminal (SIC) como sendo o líder do grupo.

Nesta posição, caso for entregue pelos demais, Cruz será processado sozinho e os demais colocados em liberdade.

Aqueles activistas encontram-se nas cadeias de Calomboloca, Kaquila, CCL e Hospital Cadeia, em São Paulo, à espera de julgamento.

Recorde-se que além dos 15 detidos em Junho, as activistas Rosa Conde e Laurinda Gouveia foram recentemente constituídas arguidas pela Procuradoria-Geral da República, por, segundo a acusação, integrarem o grupo que, supostamente, estaria a preparar uma rebelião e um consequente golpe de Estado.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG